Zero83 - Notícias de sua cidade, da paraiba, do brasil e do mundo!!! http://zero83.com.br/ paraiba, notícias, esporte, publicidade, cidades, estado, entretenimento pt-BR Homem preso pela ROTAM acusado de furto. Trs comparsas, entre eles um mulher esto sendo procuradoshttp://zero83.com.br/noticia/homem-e-preso-pela-rotam-acusado-deA ROTAM conseguiu prender em flagrante, Luiz Pedro de Aquino, 50 anos de idade. Ele e mais três comparsas estão sendo acusados de furto qualificado em Patos.

A prisão deste elemento se deu nesta sexta-feira 18/1 por volta das 11h: 45m quando uma ligação anônima foi efetuada por uma das vítimas ao CIOP do 3º BPM.

A equipe da ROTAM formada pelos policiais: Sargento Patrian, cabo Núbio, soldados S. Sabino e Leonardo, com apoio do soldado Nicácio que já estava sob a mira do acusado conseguiu localizar e prender o indivíduo.

A equipe chegou minutos após receber a informação do soldado Nicácio que já havia feito a abordagem ao suspeito. Os policias encontraram uma sacola com ele a qual escondia os produtos furtados.

Todos os produtos foram recuperados pelos policiais inclusive um celular J5 prime. Depois de recuperado o aparelho o proprietário legítimo apareceu no local da abordagem e reconheceu o indivíduo.

A prática criminosa agora é imitar, o que os bandidos fazem em São Paulo. Eles preferem locais movimentados. Escolhem a vítima, preferencialmente os que utilizam celular, e os demais empurram. Não há tempo suficiente de saber qual deles está de posse do aparelho. O crime se torna prefeito e muito rápido.

Além de Luiz Pedro três pessoas estão sendo procuradas pela polícia, entre elas uma mulher. A polícia informou que essa mesma gangue conseguiu roubar uma vítima que fazia compras em uma livraria aqui em Patos.

O elemento foi conduzido a delegacia e depois de ouvido pelo delegado plantonista foi enviado ao presido regional. 

 

 

Fonte - Portalpatos

 

]]>
Santa Terezinha PB tem a maior chuva do ano nesta sexta-feira, 18http://zero83.com.br/noticia/santa-terezinha-pb-tem-a-maior-chuva-doO município de Santa Terezinha Paraíba registrou a primeira chuva forte do ano, nesta sexta-feira, 18 de janeiro. Depois de uma manhã de calor abafado e muitas nuvens no céu, a tarde trouxe uma pancada de chuva rápida e com vento, que passou logo, mas fez descer muita água nos pequenos córregos, e nas ruas da cidade. No Sítio São José o pluviômetro registrou 15 mm.

À noite o céu ficou carregado de nuvens, e não demorou para relâmpagos surgirem. Por volta das 20h30m (oito e meia da noite) a precipitação chegou, mas uma vez acompanhada de vento.

Passados os minutos iniciais o ventou cessou e a chuva seguiu por aproximadamente uma hora. Nesse período alternando entre forte, moderada e fraca. Às 21h30m (nove e meia da noite), o pluviômetro já registrava 50 mm, sendo 15 da chuva da tarde, e 35 da precipitação noturna.

Essa já configura a maior chuva desse ano de 2019 para alegria da população que estava preocupada com o nível hídrico da Barragem de Capoeira que abastece a cidade. É bem verdade que não é o suficiente para que aquele manancial receba volume considerável de água com essa primeira chuva, mas já pode ser prenúncio de um bom inverno.     


 

Patosonline.com 

]]>
Chamados de ?analfabetos?, deputados Bolsonaristas vo processar Olavo de carvalhohttp://zero83.com.br/noticia/chamados-de-analfabetos-deputados

Os parlamentares foram convidados para conhecer a China pelo governo comunista do país. Dentre outros objetivos, a comitiva foi conhecer o sistema de reconhecimento facial chinês e pretende trazer a tecnologia para aplicações no Brasil. Integrantes da bancada pretendem apresentar um projeto de lei sobre o tema no início do ano legislativo.

Segundo a jornalista Aiuri Rebello, do UOL, integrantes da comitiva que está na China afirmaram que se sentiram traídos por Olavo, pelo qual a maioria “tinha o maior apreço”. O deputado federal Luiz Miranda (DEM-DF), único parlamentar do grupo que não é do PSL, confirmou ao UOL, por meio de sua assessoria de imprensa, que vai processar Carvalho.

“Há mais de 15 anos faço negócios com empresas chinesas”, afirma Miranda em nota. “Após tanto tempo, fui convidado para conhecer melhor a cultura do país, o sistema de governo, além da tecnologia empregada em vários setores da sociedade, principalmente na área de segurança pública. Isso nos ajudará a propor alternativas eficientes ao governo brasileiro.”

O post Chamados de ‘analfabetos’, deputados Bolsonaristas vão processar Olavo de carvalho apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Chefe de diviso da PF alerta para ?nefastas consequncias? do aumento de armashttp://zero83.com.br/noticia/chefe-de-divisao-da-pf-alerta-para

Em memorando enviado na última quarta-feira (16) para os delegados da Polícia Federal que atuam no controle de armas, o chefe da Divisão Nacional de Controle de Armas de Fogo (Darm), delegado Eder Rosa de Magalhães, alertou sobre as “nefastas consequências” que o aumento exagerado do número de armas nas mãos dos cidadãos pode acarretar.

A passagem está presente no trecho do documento – uma espécie de orientação geral sobre o decreto de flexibilização da posse assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) na última terça-feira (15) – em que Magalhães destaca a necessidade de uma análise cuidadosa dos pedidos para aquisição de mais de quatro armas de fogo.

“Nos requerimentos voltados à aquisição de mais de quatro armas de fogo, deverá haver uma análise aprofundada voltada a sopesar a ‘efetiva necessidade’ prevista na Lei nº 10.826/2003 para aquisição e transferência de armas de fogo, haja vista as nefastas consequências que um aumento exagerado do número de armas em poder dos cidadãos pode acarretar à incolumidade pública”, diz o alerta.

De acordo com o decreto de Bolsonaro, os novos critérios estabelecidos para os pedidos de registro se aplicam para a aquisição de até quatro armas de fogo, mas não excluem a existência de “efetiva necessidade” para aquisição de armas para além desse limite.

No memorando, o chefe da Darm também faz outras explicações. Sobre a necessidade de um cofre ou local seguro para quem quiser adquirir armas em residências com crianças ou pessoas com deficiência mental, Magalhães esclarece que não é preciso comprovar a existência do local seguro e sim apenas apresentar uma declaração. Com isso, os policiais não precisam fiscalizar as residências.

Além disso, o delegado também ressalta que, em razão das regras objetivas fixadas no decreto de Bolsonaro – morar em zona rural ou em zona urbana com mais de dez homicídios a cada 100 mil habitantes -, as autoridades devem presumir que há efetiva necessidade para todos os brasileiros que tiverem o interesse em adquirir armas de fogo. A única exigência é apresentar um comprovante de residência.

O post Chefe de divisão da PF alerta para “nefastas consequências” do aumento de armas apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Em entrevista ao Jornal da Record, Flvio Bolsonaro fala sobre Caso Queiroz e acusa MP de ter quebrado seu sigilo ilegalmentehttp://zero83.com.br/noticia/em-entrevista-ao-jornal-da-record

O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) falou sobre a investigação do caso Queiroz em entrevista ao Jornal da Record desta sexta-feira (18), o ex-assessor é suspeito de movimentar quantias incompatíveis a sua renda. Segundo Flávio ele estava sendo investigado ocultamente pelo Ministério Público do Rio de Janeiro desde julho do ano passado e , disse ainda que o MP quebrou ilegalmente seu sigilo bancário durante as investigações sobre a movimentação financeira atípica de Fabrício Queiroz

“Vi que o MPRJ já estava me investigando ocultamente desde meados do ano passado. E utilizando vários atos ilegais, sem a devida autorização judicial”, disse o filho do presidente Jair Bolsonaro.

A defesa de Flávio Bolsonaro foi ao Supremo Tribunal Federal questionar a atuação do MPE/RJ em parceria com o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) que teria quebrado o sigilo bancário do senador sem autorização judicial e também consultar o Supremo se esta questão deve ser debatida na primeira instância ou ser discutida no próprio.

Coaf aponta que Flávio Bolsonaro recebeu 48 depósitos suspeitos em 1 mês

 

O filho do presidente voltou a dizer que é contra contra o foro privilegiado e que não está se “escondendo de nada”
“Não fui ao STF porque tenho foro. Eu sou contra o foro, só que a escolha não é minha. Não estou me escondendo atras de foro nenhum. O MP ao tomar conhecimento que fui eleito senador, deveria ter informado ao STF, para saber se essa investigação tem que ficar no Rio ou em Brasília.”

Segundo Flávio, ele não quer privilegio nenhum “Não é porque sou filho do presidente que a lei não vale para mim”. E disse que se a PGR achar que ele tem que prestar esclarecimentos ele irá ” sou o maior interessado”.

O senador insinuou que ele está tendo um tratamento diferente dos outros investigados por ser filho do presidente. E afirmou que não tem mais nenhum contato com Queiroz

“Não tive mais nenhum tipo de contato com o Queiroz e eu também  não tenho a menor condição de saber o que as pessoas do meu gabinete fazem da porta pra fora.”

O post Em entrevista ao Jornal da Record, Flávio Bolsonaro fala sobre Caso Queiroz e acusa MP de ter quebrado seu sigilo ilegalmente apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Com time definido, Treze viaja para encarar Atltico-PB em Cajazeirashttp://zero83.com.br/noticia/com-time-definido-treze-viaja-paraA delegação do Treze viajou no início da tarde desta sexta-feira (18) com destino a Cajazeiras, onde o time enfrenta o Atlético-PB amanhã, às 16h, no estádio Perpetão, pela segunda rodada do Campeonato Paraibano 2019.

E pelo que demonstrou durante a semana, o técnico Maurílio Silva não deve mexer na equipe. A tendência é o Galo iniciar a partida contra o Trovão Azul com a mesma formação que bateu o Esporte de Patos na estreia: Mauro Iguatu, Diego Superti, Léo Fioravanti, Brumati e Patric Calmon; Coppetti, Misso, Juninho e Diogo Peixoto; Bravo e Teco.

A novidade entre os atletas relacionados que viajaram para o Sertão é o centroavante Torres, que teve seu nome publicado no BID da CBF durante a semana e está liberado para atuar.

Os jogadores ainda participaram de um treino tático na manhã desta sexta. Depois do almoço, a delegação pegou a estrada rumo a Cajazeiras.

 

Paraibaonline.com


]]>
BBB19: Hana relata abuso sexual que sofreu aos 15 anoshttp://zero83.com.br/noticia/bbb19-hana-relata-abuso-sexual-que

A participante Hana, de 22 anos, relatou ter sofrido abuso sexual aos 15 anos durante o BBB19 desta sexta-feira (18), segundo informações do UOL. “Eu estava numa festa, peguei um menino, fui no quarto com ele e rolou. Ele foi tomar banho, entrou um outro amigo dele no quarto e eu fiquei assustada”, disse.

“Ele começou que só queria fazer umas coisas, eu falando que não. Aí ele tirou para fora e eu tive que fazer umas coisas com ele. Ele me segurando, eu não queria, mas estava morrendo de medo. Eu tinha 15 anos, o outro amigo dele estava rindo lá. Eu não conseguia fazer nada, ele era muito mais forte que eu. Dois babacas, espero nunca mais ver na vida”, continuou.

Hana também comentou um caso de estupro envolvendo uma amiga sua e o namorado de outra amiga. “Enquanto a gente continuar culpando a vítima, não tem jeito de melhorar. Se alguém ficar perguntando: ‘Por que você foi pegar o garoto?’, nada vai melhorar. Preciso abrir mão da minha liberdade sexual para não ser estuprada?”.

O post BBB19: Hana relata abuso sexual que sofreu aos 15 anos apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Coaf aponta que Flvio Bolsonaro recebeu 48 depsitos suspeitos em 1 mshttp://zero83.com.br/noticia/coaf-aponta-que-flavio-bolsonaro-recebeu

O Jornal Nacional teve acesso, com exclusividade, a um trecho de um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sobre movimentações bancárias suspeitas de Flávio Bolsonaro. Em um mês, foram quase 50 depósitos em dinheiro numa conta do senador eleito pelo Rio de Janeiro, no total de R$ 96 mil.

O documento traz informações sobre movimentações financeiras de Flávio Bolsonaro entre junho e julho de 2017. São 48 depósitos em espécie na conta do senador eleito, concentrados no autoatendimento da agência bancária que fica dentro da Assembleia Legistativa do Rio (Alerj), e sempre no mesmo valor: R$ 2 mil.

Os depósitos foram feitos em cinco dias:
9 de junho de 2017: 10 depósitos no intervalo de 5 minutos, entre 11h02 e 11h07;
15 de junho de 2017: mais 5 depósitos, feitos em 2 minutos, das 16h58 às 17h;
27 de junho de 2017: outros 10 depósitos, em 3 minutos, das 12h21 às 12h24;
28 de junho de 2017: mais 8 depósitos, em 4 minutos, entre 10h52 e 10h56;
13 de julho de 2017: 15 depósitos, em 6 minutos.

O Coaf diz que não foi possível identificar quem fez os depósitos. O relatório afirma que o fato de terem sido feitos de forma fracionada desperta suspeita de ocultação da origem do dinheiro.

O Coaf classifica que tipo de ocorrência pode ter havido com base numa circular do Banco Central que trata da lavagem de dinheiro.

A realização de operações que por sua habitualidade, valor e forma configuram artifício para burla da identificação dos responsáveis ou dos beneficiários finais.

O documento, obtido com fontes da equipe de reportagem do JN, está identificado como “item 4” e faz parte de um relatório de inteligência financeira (RIF).

Relatório a pedido do MPRJ

O Jornal Nacional apurou que esse novo relatório de inteligência foi pedido pelo Ministério Público do Rio a partir da investigação de movimentação financeira atípica de assessores parlamentares da Alerj.

O primeiro relatório tratava da movimentação dos funcionários da Assembleia. Desta vez, o MP pediu ao Coaf pra ampliar o levantamento. A suspeita é que funcionários dos gabinetes devolviam parte dos salários, numa operação conhecida como “rachadinha”.

O MP pediu o novo relatório ao Coaf em 14 de dezembro e foi atendido no dia 17, um dia antes de Flavio Bolsonaro ser diplomado senador. Portanto, segundo o MP, ele não tinha foro privilegiado na ocasião. Por causa desse, relatório, Flávio Bolsonaro questionou a competência do MP.

Queiroz e Flávio Bolsonaro: senador eleito pediu suspensão da investigação — Foto: Reprodução/JN
Flávio Bolsonaro pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão temporária da investigação e a anulação das provas. Ele foi citado no procedimento aberto pelo Ministério Público do Rio contra Fabrício Queiroz. O ex-assessor de Flávio Bolsonaro é investigado por movimentação suspeita de R$ 1,2 milhão durante um ano.

Na reclamação ao STF, Flávio Bolsonaro argumentou que o Ministério Público do Rio se utilizou do Coaf para “criar atalho e se furtar ao controle do poder judiciário, realizando verdadeira burla às regras constitucionais de quebra de sigilo bancário e fiscal”.

Flávio argumentou também que “depois de confirmada sua eleição para o cargo de senador, o Ministério Público requereu ao Coaf informações sobre dados sigilosos de sua titularidade” e que as informações do procedimento investigatório foram obtidas de forma ilegal, sem consultar a Justiça.

A primeira turma do Supremo Tribunal Federal, no entanto, tomou ao menos duas decisões de validar que o Ministério Público obtenha informações do Coaf sem autorização judicial.

O MPRJ se baseia ainda em norma do Conselho Nacional do Ministério Público que permite a solicitação de relatório de inteligência do Coaf e tem convicção de que não configura quebra de sigilo. O Ministério Público nega que tenha havido quebra do sigilo e diz que as investigações decorrentes de movimentações financeiras atípicas de agentes políticos e servidores podem desdobrar-se em procedimentos cíveis pra apurar a prática de atos de improbidade administrativa e procedimentos criminais.

O MP declarou também que Flávio Bolsonaro não era investigado. Afirmou que o relatório do Coaf noticia movimentações atípicas tanto de agentes políticos como de servidores públicos, e que, por cautela, não se indicou de imediato os nomes dos parlamentares supostamente envolvidos em atividades ilícitas. Acrescentou também que a “dinâmica das investigações e a análise das provas colhidas podem acrescentar, a qualquer momento, agentes políticos como formalmente investigados”.

Ainda segunda a nota, essa “forma de atuar indica o cuidado que o MP tem nas investigações com o fim de evitar o indevido desgaste das autoridades envolvidas”.

Antes de a investigação ser suspensa, Fabricio Queiroz faltou a dois depoimentos no Ministério Público. Flávio Bolsonaro disse que só ia dar explicações depois de conhecer os autos.
O Jornal Nacional procurou a assessoria de Flávio Bolsonaro, mas não obteve resposta.

O post Coaf aponta que Flávio Bolsonaro recebeu 48 depósitos suspeitos em 1 mês apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Em Medida Provisria, Bolsonaro acaba com auxlio-recluso para presos do semiaberto e faz restrio para casos de regime fechadohttp://zero83.com.br/noticia/em-medida-provisoria-bolsonaro-acabaO presidente Jair Bolsonaro assinou nesta sexta-feira (18) em uma cerimônia no Palácio do Planalto a medida provisória (MP) que estabelece medidas para combater fraudes em benefícios pagos pela Previdência Social.

De acordo com o governo, a medida provisória altera regras de concessão dos benefícios, entre os quais auxílio-reclusão, pensão por morte e aposentadoria rural. Prevê, ainda, a revisão de benefícios pagos atualmente pelo INSS.

Pelo texto da MP, serão criados os programas de Análise de Benefícios com Indícios de Irregularidade e de Revisão de Benefícios por Incapacidade.

Pelas estimativas da equipe econômica, o governo poderá economizar R$ 9,8 bilhões nos primeiros 12 meses com as ações previstas na MP. Isso porque, de acordo com o governo, a estimativa é que serão cancelados 16% dos 5,5 milhões de benefícios. A revisão será feita nos próximos dois anos.

Saiba o que prevê a medida provisória:

Auxílio-reclusão: “Restrições” na concessão do auxílio-reclusão em caso de dependentes de preso em regime fechado, que deverá ter tempo mínimo de contribuição de 24 meses. Atualmente, basta que o segurado tenha feito uma única contribuição antes de ser preso para os dependentes terem direito ao benefício. Presos no regime semiaberto não terão mais direito ao benefício. A MP proíbe a acumulação do auxílio-reclusão com outros benefícios.

A comprovação de baixa renda levará em conta a média dos 12 últimos salários do segurado e não apenas a do último mês antes da prisão.

Pensão por morte: Atualmente, a Justiça reconhece relações de união estável ou de dependência econômica com base em prova testemunhal e concede o benefício. A medida provisória exige comprovação documental. Para o recebimento desde a data da morte do segurado, filhos menores de 16 anos precisarão requerer o benefício em até 180 dias após o falecimento. Pela regra atual, esse prazo não existe para fins de retroatividade. De acordo com a

Aposentadoria rural: Será criado um cadastro de segurados especiais para abastecer o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). A partir de 2020, o CNIS será a única forma de comprovar o tempo de contribuição para o trabalhador rural. Documentos validados por sindicatos não serão mais aceitos. Antes de 2020, o trabalhador rural comprovará período de contribuição por meio de uma autodeclaração. Nos próximos 60 dias, bastará entregar a autodeclaração. A partir de março, a autodocleração terá de ser homologada por entidades do Programa Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Pronater).

Suspensão preventiva de fraude: Permite a suspensão de benefícios pagos com suspeita de irregularidades (com provas pré-constituídas) até que o beneficiário apresente defesa. Atualmente, o benefício é pago até que o trabalhador seja localizado.

Pagamentos após morte: Estabelece que os bancos serão obrigados a devolver valores depositados após a morte do beneficiário.

Desconto de pagamento indevido: No caso de pagamento maior do que o benefício devido ao segurado, a MP autoriza o desconto do valor recebido indevidamente nos pagamentos seguintes ou a inscrição do débito na dívida ativa.

Carreira de peritos: Os médicos peritos deixam o escopo do INSS e ficam vinculados à Secretaria de Previdência do Ministério da Economia. A medida aumenta a relação de tarefas que os profissionais poderão realizar, como revisões de aposentadorias por invalidez de servidores públicos.

 Bolsonaro assina medida provisória que combate fraudes no INSS

Combate a irregularidades

A medida provisória também cria duas estruturas para revisar os benefícios concedidos pelo INSS.

Análise de Benefícios com Indícios de Irregularidade

A estrutura contará com o trabalho de técnicos e analistas do INSS;

Cada servidor receberá gratificação de R$ 57,50 por processo concluído;

O orçamento do programa é de R$ 110 milhões; se prorrogado em 2020, o orçamento será de R$ 25 milhões.

Revisão de Benefícios por Incapacidade
 

Contará com o trabalho de peritos médicos federais;

A cada perícia realizada será paga uma gratificação no valor de R$ 61,72;

O orçamento destinado ao programa neste ano é de R$ 123 milhões. Se prorrogado para 2020, o montante será de R$ 90 milhões.

O objetivo é revisar benefícios por incapacidade sem perícia médica há mais de seis meses e que não possuam data de cessação estipulada ou indicação de reabilitação profissional.

Também está no escopo do programa a revisão de mais de 2,5 milhões de benefícios de prestação continuada (BPC) sem avaliação pericial há mais de 2 anos e outros benefícios de natureza previdenciária, assistencial, trabalhista ou tributária.

Edição da medida provisória

Por se tratar de medida provisória, o ato de Bolsonaro terá força de lei assim que for publicado no “Diário Oficial da União”, o que deve acontecer ainda nesta sexta, segundo o chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

A partir da publicação, o Congresso Nacional terá até 120 dias para analisar a MP e torná-la uma lei em definitivo. Caso o contrário, perderá a validade.

A edição da medida provisória foi anunciada há cerca de duas semanas pelo novo secretário da Previdência, Rogério Marinho. Nesta quinta (17), a equipe econômica enviou o texto ao Palácio do Planalto para análise da Casa Civil.
 

Pente-fino de Temer

O governo Michel Temer iniciou em agosto de 2016 um pente-fino nos pagamentos de auxílio-doença e a aposentadoria por invalidez pagos pelo INSS.

Conforme o Ministério da Cidadania, até 31 de dezembro de 2018, foram realizadas 1.185.069 perícias, com 578,5 mil benefícios cancelados. O processo de revisão gerou uma economia de R$ 14,5 bilhões somente no auxílio-doença, informou a pasta.

Outros 73,7 mil benefícios foram cancelados por não comparecimento do segurado na perícia e outros 74,7 mil por outros motivos, como óbito e decisões judiciais.

O post Em Medida Provisória, Bolsonaro acaba com auxílio-reclusão para presos do semiaberto e faz restrição para casos de regime fechado apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Flvio Bolsonaro falar Record nesta Sexta-feirahttp://zero83.com.br/noticia/flavio-bolsonaro-falara-a-record-nesta

 

Flávio Bolsonaro irá conceder uma  entrevista hoje à noite, às 21h45, ao Jornal da Record.

A emissora também informa que Michelle Bolsonaro dará sua primeira entrevista como primeira-dama ao programa “Domingo Espetacular” deste fim de semana.

 

O post Flávio Bolsonaro falará à Record nesta Sexta-feira apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Casal preso tentando transferir R$ 1 milho usando documentos falsos em agncia do Banco do Brasil, em Cabedelohttp://zero83.com.br/noticia/casal-e-preso-tentando-transferir-r-1Um casal foi detido em flagrante, nesta sexta-feira (18), ao tentar realizar uma transferência bancária no valor de R$ 1 milhão, utilizando documentação falsificada. O caso aconteceu em uma agência do Banco do Brasil, na cidade de Cabedelo, na grande João Pessoa.

A Polícia Civil informou que o casal estava com documentos falsos, a exemplo de carteiras de identidades falsas, cheques e uma procuração pública fraudulenta em nome da pessoa que é titular da conta de onde sairia o dinheiro.

Os suspeitos foram detidos em flagrante e vão responder pelos crimes de tentativa de estelionato e falsificação de documento público.

O post Casal é preso tentando transferir R$ 1 milhão usando documentos falsos em agência do Banco do Brasil, em Cabedelo apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Cagepa prope aumento de 4% na tarifa de gua e coleta de esgotos da Parabahttp://zero83.com.br/noticia/cagepa-propoe-aumento-de-4-na-tarifa-de

A tarifa de abastecimento de água e coleta de esgotos na Paraíba deve ter um reajuste de 4%, conforme proposto pela Companhia de Águas e Esgoto da Paraíba (Cagepa) durante uma audiência pública, realizada nesta sexta-feira (18).

Esse aumento deve ser válido para todas as faixas de consumo, exceto para os usuários da “tarifa social”, cerca de 3% do total. A Cagepa também informou que o valor de nenhuma multa deve sofrer reajuste.

De acordo com a Companhia, para aqueles que consomem até 10 metros cúbicos de água por mês, ou seja, 10 mil litros, a alteração vai representar R$ 1,52 a mais no total da conta. Já para os casos em que também há ligação de esgoto, o aumento significará R$ 2,73.

Segundo a estatal, o reajuste ainda não tem uma data definida para começar a ser aplicado nas contas, pois a proposta ainda deve ser analisada pela Agência Reguladora da Paraíba, o que pode ocorrer em um período que varia de 30 a 45 dias.

O post Cagepa propõe aumento de 4% na tarifa de água e coleta de esgotos da Paraíba apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Jornalista responde post de Eduardo Bolsonaro: ?Aparece no STF e responda a ameaa que me fez?http://zero83.com.br/noticia/jornalista-responde-post-de-eduardo

 

A jornalista Patrícia Lélis voltou a polemizar nas redes sociais. Dessa vez ela respondeu um comentário de Eduardo Bolsonaro e questionou a moralidade da família do presidente. Em uma postagem no Twitter, na quarta-feira (16), Eduardo citou reportagem da Fórum, afirmando que Patrícia mentiu ao sugerir que ele e os irmãos usavam maconha.

“Meu Deus! Aonde vai parar a imprensa podre? A intenção é tentar manchar diariamente a nossa reputação”, tuitou Eduardo.

Fórum chegou a entrar em contato com Eduardo Bolsonaro, oferecendo espaço para sua manifestação. No entanto, ele não retornou.

A jornalista respondeu nesta sexta (18): “Podre é a moralidade da sua família. Fala sobre o Queiroz! Aparece no STF e responda a ameaça que me fez. Usar maconha com a galera da Forfun não é pior do que ter funcionário laranja. Além de mete fofo adora bancar de desentendido na internet. Se oriente!”.

https://twitter.com/BolsonaroSP/status/1085702031929532416?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1086219404667506689&ref_url=https%3A%2F%2Fwww.revistaforum.com.br%2Fpatricia-lelis-responde-eduardo-bolsonaro-podre-e-a-moralidade-da-sua-familia%2F

O post Jornalista responde post de Eduardo Bolsonaro: ‘Aparece no STF e responda a ameaça que me fez’ apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Esporte de Patos divulga Nota de Esclarecimento sobre polmica envolvendo Botafogo-PB e Nacional de Patos http://zero83.com.br/noticia/esporte-de-patos-divulga-nota-deNOTA DE ESCLARECIMENTO

O Esporte Clube de Patos vem, por meio desta, esclarecer a situação gerada em torno do treino de reconhecimento de gramado concedido pelo Esporte Clube de Patos ao Botafogo Futebol Clube no Estádio José Cavalcanti para a tarde do sábado que antecede a partida entre os dois clubes.

O Esporte de Patos esclarece que é uma agremiação que disputa um campeonato profissional, e não amador, portanto, trata todos os clubes por igual. Sendo assim, seu elenco é montado para disputar o campeonato como um todo, não apenas algumas partidas contra adversários ilustres que, por ocasião, se sintam mais brilhantes que os demais.

A diretoria do clube entende que o respeito a toda e qualquer agremiação desportiva, seja ela o Botafogo-PB ou qualquer outra, deve ser dado independente de merecimento. Portanto, qualquer clube que solicitar parceria ou favor, o Esporte estará sempre de portas abertas e fará o possível para que se torne viável, pois no Esporte Clube de Patos se julga que o desporto é análogo à vida, feito de parcerias e amizades com o intuito de trazer o lazer para o próximo e escasso de intimidações e agressões.

Assim, vivamos um novo tempo no futebol da Paraíba, cheio de paz e harmonia entre nós que fazemos o futebol do nosso estado, juntamente à Federação Paraibana de Futebol e o Ministério Público do Estado da Paraíba.

 

Dário Leitão Nunes

Presidente

 

]]>
LEGISLATURA 2019: Romero Rodrigues e Aguinaldo Ribeiro tero influncia sobre grupos de parlamentares na ALPBhttp://zero83.com.br/noticia/legislatura-2019-romero-rodrigues-eA partir do dia 01 de fevereiro, uma nova legislatura será iniciada na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB e com ela, novos e tradicionais arranjos políticos vão ditar as articulações entre os deputados paraibanos. Com base no resultado das eleições e no comportamento dos parlamentares, já é possível inferir quais grupos vão se formar na Casa de Epitácio Pessoa.

Além das alas de Ricardo Coutinho (PSB) e do presidente Jair Bolsonaro (PSL),  mostrados pela reportagem do Polêmica Paraíba nesta quinta-feira (17), a Assembleia deverá contar a partir do próximo ano com outros grupos, como o grupo do PSDB, ligado ao prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), e o grupo ligado ao deputado federal Aguinaldo Ribeiro (Progressistas).

PSDB e Romero Rodrigues

Os deputados tucanos Tovar Correia Lima, Camila Toscano e João Henrique, todos do PSDB, deverão marchar unidos em torno dos debates legislativos e políticos. Eles também são ligados ao prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, uma das maiores influências do tucanato paraibano na atualidade.

O irmão do prefeito, deputado estadual eleito Moacyr Rodrigues (PSL), também integra esse grupo, apesar de pertencer a outro partido. Esses parlamentares oposicionistas deverão trabalhar com bastante sintonia na Assembleia.

Certamente, Romero Rodrigues será uma voz importante a ser ouvida por esses parlamentares a partir do próximo ano, não só nas tratativas do legislativo, mas também nas definições políticas para a próxima eleição.

Progressistas e Aguinaldo Ribeiro 

Já o partido Progressistas, do deputado federal Aguinaldo Ribeiro, deverá contar com as cadeiras de Galego de Souza e Paula Francinete Lacerda na Assembleia.

Além do alinhamento partidário e político, o trio terá a oportunidade de trabalhar conjuntamente pelo destravamento de recursos do âmbito federal para a Paraíba, uma das especialidades de Aguinaldo, tendo em vista a influência construída por ele em Brasília.

A reportagem publicará em breve quais são os demais grupos que irão compor as bancadas de oposição e situação na próxima legislatura.

 

O post LEGISLATURA 2019: Romero Rodrigues e Aguinaldo Ribeiro terão influência sobre grupos de parlamentares na ALPB apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Funcionria que disparou WhatsApp para Bolsonaro ganha cargo no Planaltohttp://zero83.com.br/noticia/funcionaria-que-disparou-whatsapp-para

A funcionária da agência de comunicação que contratou disparos em massa de mensagens de WhatApp para a campanha presidencial de Jair Bolsonaro (PSL) foi nomeada para um cargo comissionado na Secretaria-Geral da Presidência, e deve despachar a poucos metros do presidente.

Com salário de cerca de R$ 10,3 mil, Taíse de Almeida Feijó será assessora do gabinete do secretário-geral da Presidência, Gustavo Bebianno, um dos principais articuladores da campanha. A nomeação foi feita no Diário Oficial da União na segunda-feira (14).

Taíse trabalhou para a agência de comunicação AM4 Inteligência Digital, empresa contratada pelo PSL para a campanha de Jair Bolsonaro à Presidência. Segundo a agência, Taíse era a funcionária responsável pela contratação das mensagens enviadas por meio do WhatsApp.

Em 18 de outubro de 2018, o jornal “Folha de S.Paulo” revelou que empresas compraram pacotes de disparos em massa de mensagens contra o PT no WhatsApp. A prática é vedada pela legislação eleitoral e pode ser enquadrada como doação ilegal de empresas. O caso é alvo de investigações conduzidas pela Polícia Federal e junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

UOL revelou que tanto o PT como a campanha de Bolsonaro, que inicialmente havia negado o uso do WhatsApp durante o período eleitoral, haviam usado o mesmo sistema de disparo em massa de mensagens.

Na época, a reportagem do UOL teve acesso a registros da AM4 no serviço de mensagens chamado Bulk Services, oferecido pela agência Yacows. Os dados do sistema utilizado pela Yacows e pela AM4 mostraram que o conteúdo de mensagens enviadas para a campanha de Jair Bolsonaro foi deletado horas depois da Folha publicar uma reportagem sobre o esquema.

Uma das mensagens apagadas, segundo a AM4, dizia respeito a pedidos de doação para a campanha do candidato do PSL. O login de usuário para as ações da campanha estava em nome de Taíse, que atuou como gerente de projetos da AM4 por pelo menos oito anos. Em uma das listas de contatos apagadas estavam registrados pouco mais de 8.000 números de telefone.

A empresa, na época, negou que a funcionária tenha deletado o conteúdo de mensagens contratadas para a campanha do então candidato do PSL.

“A funcionária Taíse Feijó foi quem contratou o serviço remotamente e cadastrou uma senha, mas ela afirma que não deletou nada do sistema. Se alguém fez isso, não foi a AM4 até porque não haveria nenhuma ilegalidade nesta ação”, disse a empresa em nota.

De acordo com o TSE, a AM4 recebeu R$ 650 mil para atuar na campanha de Bolsonaro.

A reportagem do UOL questionou a Secretaria-Geral da Presidência sobre os motivos que levaram à nomeação de Taíse de Almeida Feijó. O órgão também foi questionado se tinha informações sobre os detalhes da atuação dela durante a campanha eleitoral.

Em nota, o órgão comandado por Bebianno respondeu que a nomeação de Taíse se deu por “critérios técnicos, após avaliação curricular e entrevista”.

Ainda de acordo com a nota, a “Secretaria-geral da Presidência da República não avalia para admissão de seus profissionais a experiência em empresas específicas, mas os resultados obtidos na sua trajetória profissional (pública ou privada) além dos princípios da administração pública federal”.

A reportagem não conseguiu localizar Taíse Feijó. Procurada por e-mail e telefone, a assessoria de imprensa da agência AM4 enviou uma nota em que afirma que a funcionária foi desligada. “A sra. Taise Feijo não trabalha mais no Grupo AM4. Com o fim do processo de transição, o sr. Marcos Carvalho reassumiu suas funções de CEO na companhia. Qualquer outra questão deverá ser apurada diretamente com o governo”, afirmou a AM4 em nota.

Taíse não é a primeira funcionária da AM4 a ocupar um cargo no governo federal depois da vitória de Bolsonaro nas eleições presidenciais.

Um dos sócios da empresa, Marcos Aurélio Carvalho, foi nomeado em novembro do ano passado para integrar a equipe de transição. Ele é tido como um dos “marqueteiros” da campanha de Bolsonaro à Presidência.

Dois dias depois de ser nomeado, em meio a reportagens sobre sua participação no governo, ele anunciou que renunciaria à sua remuneração como funcionário comissionado, em torno de R$ 9.900.

O post Funcionária que disparou WhatsApp para Bolsonaro ganha cargo no Planalto apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
VEJA VDEO: ?Fui ao futuro, voltei, e vi que est tudo bem?, afirma Nicols Madurohttp://zero83.com.br/noticia/veja-v-deo-fui-ao-futuro-voltei-e“Eu fui ao futuro e voltei”, afirmou o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. “Vi que tudo está bem e que a união cívico-militar garantiu a paz e a felicidade ao nosso povo. Tenham certeza.” A declaração foi feita em discurso na segunda-feira (14), durante preparativos para um evento militar, mas só agora viralizou nas redes sociais.

Apesar de parecer piada, a fala não foi interpretada assim por aqueles que estavam presentes ao local – apoiadores do ditador, que tentava defender seu projeto de poder. Na noite de quinta (17), o Ministério das Relações Exteriores do Brasil chegou a declarar que “o sistema chefiado por Maduro constitui um mecanismo de crime organizado“.

O chavista assumiu na semana passada o segundo mandato como presidente venezuelano. Na segunda, ele aproveitou para dizer à população local que todos sairão mais fortes e sábios “de toda essa conjuntura”. O país vive grave crise econômica e escassez de alimentos. “Um punhado de imaturos não podem danificar a vida republicana da Venezuela.”

A eleição de Nicolás Maduro foi criticada dentro e fora da Venezuela – cerca de 40 países dizem que o governo é ilegítimo, entre eles o Brasil. A Organização dos Estados Americanos(OEA) e opositores do regime se reuniram com o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, e o chanceler Ernesto Araújo, na tarde de quinta-feira, em Brasília.

Em vídeo gravado ao lado de opositores de Maduro, Bolsonaro afirmou que fará de tudo para ajudar a restabelecer a democracia na Venezuela. Ele classificou como “desgoverno” a gestão do venezuelano. “Faremos sim, continuaremos fazendo, tudo o [que for] possível para restabelecer a democracia e a liberdade”, declarou.

O post VEJA VÍDEO: ‘Fui ao futuro, voltei, e vi que está tudo bem’, afirma Nicolás Maduro apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Lutador de MMA agride esposa, preso e achado morto horas depoishttp://zero83.com.br/noticia/lutador-de-mma-agride-esposa-e-preso-e

Depois de ter sido preso, na quarta-feira (16), por, supostamente, agredir a esposa, o lutador de Artes Marciais Mistas (MMA) Leandro Frois Lopes, 32 anos, foi encontrado morto dentro da Cadeira Pública de Porto Alegre. O corpo do suspeito foi achado na madrugada dessa quinta-feira (17).

A vítima foi à delegacia e registrou um boletim de ocorrência contra o companheiro, que teria dado tapas e esganado a mulher. Ela disse aos policiais que queria fazer o pedido de Medida Protetiva de Urgência (MPU).

Foi estipulada uma fiança no valor de R$ 5 mil para Leandro. A Defensoria Pública, responsável pela defesa do agressor, questionou se ele pagaria o montante, mas foi informada que o cliente não tinha dinheiro.

Como o valor não foi pago, Leandro foi encaminhado para o presídio. Horas depois, a Brigada Militar comunicou que ele se matou dentro da unidade prisional. “Vamos ouvir testemunhas e com laudo de necropsia saberemos [se ele se matou]”, afirmou o delegado Rodrigo Reis.

O post Lutador de MMA agride esposa, é preso e achado morto horas depois apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Aluno pobre tem s 0,16% de chance de estar entre os melhores do Enemhttp://zero83.com.br/noticia/aluno-pobre-tem-so-0-16-de-chance-de 

Somente um pequeno grupo de 293 alunos brasileiros que estudaram em condições extremamente desfavoráveis conseguiu ter nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 equivalente à da elite dos colégios do País.

Apesar de pobres e em escolas com infraestrutura precária, esses jovens contrariam as estatísticas, que mostram que o desempenho educacional está quase sempre relacionado às condições em que o aluno vive e estuda. Pelos dados, o aluno pobre tem só 0,16% de chances de estar entre as melhores notas do Enem.

O peso desses fatores socioeconômicos é de até 85% no resultado de quem presta o Enem – principal porta de entrada no ensino superior público e privado do País. Levantamento feito pelo cientista de dados e mestre em Economia do Setor Público pela Universidade de Brasília (UnB) Leonardo Sales cruzou dados de 1,3 milhão de candidatos cujas notas estavam disponíveis. Naquela edição, cerca de 4,6 milhões de alunos prestaram o teste.

Para fazer o cálculo, contou-se um “ponto” para cada condição geralmente relacionada a um baixo desempenho para a nota. São elas: cursar o ensino médio em colégio municipal ou estadual, não ter carro, computador, acesso à internet nem telefone fixo, ter frequentado escola com pouca infraestrutura (como baixo número de funcionários ou poucos equipamentos multimídia) e renda familiar inferior a R$ 312 por pessoa (equivalente a um terço do salário mínimo naquele ano).

No total, 176,9 mil candidatos do Enem daquele ano somaram dez pontos – estavam associados a todas essas condições adversas de uma só vez. Apenas 293 tiveram pontuação suficiente para entrar no grupo dos alunos mais favorecidos – o extremo oposto, sem preencher nenhum dos dez requisitos de vulnerabilidade socioeconômica. Significa que o aluno pobre tem apenas uma chance em 600 (0,16%) de ficar entre as 5% melhores notas. E, desse total de estudantes no topo, só 0,4% são desse estrato mais pobre.

Para entrar no grupo dos melhores, o desempenho necessário era de 659,5 pontos (de mil possíveis) na média das provas objetivas (Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e da Natureza). Além de 180 questões dessas áreas, o exame cobra uma redação. Levantamento com notas do Enem anterior mostra tendência semelhante.

Quem são

Mais da metade desses alunos (154) é do Ceará, cujo ensino público se tornou referência após ter desenvolvido programas voltados para a alfabetização na última década. No ensino médio, a rede cearense é a quarta melhor do País, junto de São Paulo e Rondônia, como mostra o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017 (mais recente), principal indicador federal de qualidade na área.

Mas, afinal, o que mais une os perfis desses alunos? O jornal O Estado de S. Paulo foi atrás das histórias de quatro desses jovens (leia mais nesta página). De origem pobre, eles contaram com o esforço dos pais para dedicarem dia e noite aos estudos – às vezes com uma brecha para estágio. Com o objetivo de contornar dificuldades, usaram todo tipo de estratégia: videoaulas na internet, computador emprestado da prima e idas à biblioteca pública para revisar a matéria. Em alguns casos, a condição socioeconômica pode até não pesar na nota, mas atrapalha a escolha do curso desejado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O post Aluno pobre tem só 0,16% de chance de estar entre os melhores do Enem apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>
Bolsonaro acaba com auxlio-recluso para presos do semiaberto e faz restrio para casos de regime fechadohttp://zero83.com.br/noticia/bolsonaro-acaba-com-auxilio-reclusaoO presidente Jair Bolsonaro assinou nesta sexta-feira (18) em uma cerimônia no Palácio do Planalto a medida provisória (MP) que estabelece medidas para combater fraudes em benefícios pagos pela Previdência Social. De acordo com o governo, a medida provisória altera regras de concessão dos benefícios, entre os quais auxílio-reclusão, pensão por morte e aposentadoria rural. Prevê, ainda, a revisão de benefícios pagos atualmente pelo INSS.
Pelo texto da MP, serão criados os programas de Análise de Benefícios com Indícios de Irregularidade e de Revisão de Benefícios por Incapacidade.

Pelas estimativas da equipe econômica, o governo poderá economizar R$ 9,8 bilhões nos primeiros 12 meses com as ações previstas na MP. Isso porque, de acordo com o governo, a estimativa é que serão cancelados 16% dos 5,5 milhões de benefícios. A revisão será feita nos próximos dois anos.

Saiba o que prevê a medida provisória:

Auxílio-reclusão: “Restrições” na concessão do auxílio-reclusão em caso de dependentes de preso em regime fechado, que deverá ter tempo mínimo de contribuição de 24 meses. Atualmente, basta que o segurado tenha feito uma única contribuição antes de ser preso para os dependentes terem direito ao benefício. Presos no regime semiaberto não terão mais direito ao benefício. A MP proíbe a acumulação do auxílio-reclusão com outros benefícios.

A comprovação de baixa renda levará em conta a média dos 12 últimos salários do segurado e não apenas a do último mês antes da prisão.

Pensão por morte: Atualmente, a Justiça reconhece relações de união estável ou de dependência econômica com base em prova testemunhal e concede o benefício. A medida provisória exige comprovação documental. Para o recebimento desde a data da morte do segurado, filhos menores de 16 anos precisarão requerer o benefício em até 180 dias após o falecimento. Pela regra atual, esse prazo não existe para fins de retroatividade. De acordo com a

Secretaria da Previdência, a MP acaba com pagamentos de pensão por morte em duplicidade.

Aposentadoria rural: Será criado um cadastro de segurados especiais para abastecer o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). A partir de 2020, o CNIS será a única forma de comprovar o tempo de contribuição para o trabalhador rural. Documentos validados por sindicatos não serão mais aceitos. Antes de 2020, o trabalhador rural comprovará período de contribuição por meio de uma autodeclaração. Nos próximos 60 dias, bastará entregar a autodeclaração. A partir de março, a autodocleração terá de ser homologada por entidades do Programa Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Pronater).

Suspensão preventiva de fraude: Permite a suspensão de benefícios pagos com suspeita de irregularidades (com provas pré-constituídas) até que o beneficiário apresente defesa. Atualmente, o benefício é pago até que o trabalhador seja localizado.

Pagamentos após morte: Estabelece que os bancos serão obrigados a devolver valores depositados após a morte do beneficiário.

Desconto de pagamento indevido: No caso de pagamento maior do que o benefício devido ao segurado, a MP autoriza o desconto do valor recebido indevidamente nos pagamentos seguintes ou a inscrição do débito na dívida ativa.

Carreira de peritos: Os médicos peritos deixam o escopo do INSS e ficam vinculados à Secretaria de Previdência do Ministério da Economia. A medida aumenta a relação de tarefas que os profissionais poderão realizar, como revisões de aposentadorias por invalidez de servidores públicos.

 Bolsonaro assina medida provisória que combate fraudes no INSS

Combate a irregularidades

A medida provisória também cria duas estruturas para revisar os benefícios concedidos pelo INSS.

Análise de Benefícios com Indícios de Irregularidade

A estrutura contará com o trabalho de técnicos e analistas do INSS;

Cada servidor receberá gratificação de R$ 57,50 por processo concluído;

O orçamento do programa é de R$ 110 milhões; se prorrogado em 2020, o orçamento será de R$ 25 milhões.

Revisão de Benefícios por Incapacidade
 

Contará com o trabalho de peritos médicos federais;

A cada perícia realizada será paga uma gratificação no valor de R$ 61,72;

O orçamento destinado ao programa neste ano é de R$ 123 milhões. Se prorrogado para 2020, o montante será de R$ 90 milhões.

O objetivo é revisar benefícios por incapacidade sem perícia médica há mais de seis meses e que não possuam data de cessação estipulada ou indicação de reabilitação profissional.

Também está no escopo do programa a revisão de mais de 2,5 milhões de benefícios de prestação continuada (BPC) sem avaliação pericial há mais de 2 anos e outros benefícios de natureza previdenciária, assistencial, trabalhista ou tributária.

Edição da medida provisória

Por se tratar de medida provisória, o ato de Bolsonaro terá força de lei assim que for publicado no “Diário Oficial da União”, o que deve acontecer ainda nesta sexta, segundo o chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

A partir da publicação, o Congresso Nacional terá até 120 dias para analisar a MP e torná-la uma lei em definitivo. Caso o contrário, perderá a validade.

A edição da medida provisória foi anunciada há cerca de duas semanas pelo novo secretário da Previdência, Rogério Marinho. Nesta quinta (17), a equipe econômica enviou o texto ao Palácio do Planalto para análise da Casa Civil.
 

Pente-fino de Temer

O governo Michel Temer iniciou em agosto de 2016 um pente-fino nos pagamentos de auxílio-doença e a aposentadoria por invalidez pagos pelo INSS.

Conforme o Ministério da Cidadania, até 31 de dezembro de 2018, foram realizadas 1.185.069 perícias, com 578,5 mil benefícios cancelados. O processo de revisão gerou uma economia de R$ 14,5 bilhões somente no auxílio-doença, informou a pasta.

Outros 73,7 mil benefícios foram cancelados por não comparecimento do segurado na perícia e outros 74,7 mil por outros motivos, como óbito e decisões judiciais.

O post Bolsonaro acaba com auxílio-reclusão para presos do semiaberto e faz restrição para casos de regime fechado apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

]]>