”Se retira as verbas do esporte para investir em medidas paliativas”, especialistas debatem violência urbana brasileira

”Se retira as verbas do esporte para investir em medidas paliativas”, especialistas debatem violência urbana brasileira

13/06/2018 às 23:00 Vista: 26 Vez(es)

O jornalista Gutemberg Cardoso reuniu na noite desta quarta-feira(13) especialistas da área da segurança pública: Juvêncio Almeida, Onésimo Cruz, Pedro Sabino, Diego Cazé e Bruno Germano, para um debate temático sobre a violência urbana.

Questionados se a estratégia adotada pelo país para combater o tráfico de drogas e a violência exacerbada que atinge a população os especialistas apontaram que atualmente o país não possui uma estratégia que mire em pontos que venham a realmente solucionar o problema atualmente e que com os caminhos escolhidos atualmente não apresentam um futuro promissor a frente.

Em seguida eles debateram qual seria a visão que a população teria das escolhas tomadas pela justiça nacional no momento de decidir os caminhos para combater a criminalidade do país. ”Em um país que se retira as verbas do esporte e da educação para se investir no combate a violência aí há algo de errado em toda a situação, retira do esporte e investirá em medidas paliativas?”, questionou Onésimo”.

Os membros da mesa discutiram também o fato de o Rio de Janeiro ser uma cidade vitrine quando se trata do combate a violência urbana e também da busca pelo entendimento dos diversos fatores que causam os altos números da violência no Brasil. Segundo eles o Rio de Janeiro teria adquirido esse status devido a violência desmedida existente na cidade e também que devido a esse caráter adquirido todas as medidas planejadas para o combate da violência no Brasil seriam testadas na cidade. Assista ao debate completo no vídeo abaixo:

Master News

O #MasterNews está no ar.

Gepostet von TVMaster am Mittwoch, 13. Juni 2018

O post ”Se retira as verbas do esporte para investir em medidas paliativas”, especialistas debatem violência urbana brasileira apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

VIA: Polêmica Paraíba

Deixe seu comentário