Ataque em cassino nas Filipinas deixa 34 mortos

Ataque em cassino nas Filipinas deixa 34 mortos

02/06/2017 às 09:30 Vista: 87 Vez(es)

Bombeiros encontraram os corpos de 34 pessoas no hotel-cassino atacado por um atirador em Manila na madrugada desta sexta-feira, que ateou fogo ao local, informou a polícia.

— Segundo o corpo de bombeiros, a estimativa é de 34 mortos — declarou o superintendente da polícia Tomas Apolinaro, sobre o ataque seguido de incêndio ao hotel-cassino World Manila, próximo ao Aeroporto Internacional da capital filipina.

O homem mascarado e armado tomou por assalto o complexo com cassino e centro comercial, ateou fogo a mesas de jogo e encheu uma mochila com fichas de cassino antes de fugir, para depois ser encontrado morto em um aparente suicídio em um hotel adjacente, indicaram as autoridades.

O ataque fez com que centenas de pessoas saíssem fugindo do complexo Resorts World Manila e derivou em uma reivindicação de responsabilidade por parte de terroristas que segundo a polícia carece de evidência que a respalde. A violência continuou enquanto forças do governo seguiram lutando pela segunda semana consecutiva contra extremistas muçulmanos alinhados com o grupo Estado Islâmico na cidade de Marawi, no sul das Filipinas.

— Ele disparou contra as pessoas que estavam apostando ali, mas não feriu ninguém — disse o chefe da polícia nacional, o general Ronald dela Rosa.

As autoridades suspeitam que o motivo foi um roubo.

— Ou ele perdeu no cassino e quis recuperar algo do que perdeu, ou ficou completamente louco — disse o chefe da polícia de Manila, Oscar Albayalde, e acrescentou que o problema está resolvido. Mencionou que não vê nenhuma conexão relacionada com os combates em Malawi.

Dela Rosa comentou que as imagens das câmaras de vigilância mostraram que o agressor ignorou um membro da segurança que o interrogou na entrada do recinto. Ele não atacou o guarda, mas seguiu direto para a área de apostas.

O homem armado roubou fichas para apostar, disparou contra televisores e ateou fogo a algumas mesas de jogo. Não está claro como conseguiu passar uma arma e gasolina através dos dispositivos de segurança, mas não disparou contra nenhuma das pessoas que encontrou, destacou Dela Rosa.

Mais de 70 pessoas sofreram ferimentos menores em sua maior parte pelo tumulto para escapar. O único ferido por uma bala foi um guarda no complexo que disparou contra si mesmo acidentalmente quando o suspeito entrou na sala, destacaram as autoridades.

Ronald Romualdo, um trabalhador de manutenção de Resorts World, disse que ele e seus colegas ouviram tiros e viram as pessoas começarem a quebrar janelas para escapar.

— Nós tomamos uma escada e a colocamos para salvá-los. Fomos capazes de salvar muitas pessoas. No entanto, uma mulher que estava tentando salvar caiu do segundo andar, eu não podia carregá-la — acrescentou.

Cerca de 90 minutos após o ataque começou, o Resorts World Manila postou em sua página no Facebook que todas as entradas foram fechadas depois de relatos de um tiroteio, e que trabalhava para garantir a segurança dos hóspedes e funcionários.

O chefe da polícia nacional, disse o agressor aparentemente invadiu em um quarto no quinto andar do hotel Maxims, que é conectado ao shopping e ao casino, deitou-se na cama, envolta em lençóis, encharcou-se com gasolina e ateou fogo. O saco contendo as fichas de apostas no valor de 226 mil dólares foi encontrado em um banheiro.

O suspeito falava inglês, mas não tinha cartão de identificação. Dela Rosa o descreveu como um homem branco, com bigode e cerca de 1,80m de altura. Ele observou que o carro do homem no estacionamento estava sendo examinado.

Como a notícia da propagação ataque, o presidente dos EUA Donald Trump ofereceu pensamentos e orações do povo de seu país para as Filipinas.

“É muito triste o que está acontecendo ao redor do mundo com o terrorismo”, disse Trump na Casa Branca. Ele disse que estava “monitorando a situação de perto” e iria continuar a fornecer atualizações.

O grupo de inteligência SITE, uma organização americana que monitora o terrorismo, explicou que um operador filipino ligado ao Estado Islâmico e que lhes fornece atualizações diárias sobre os combates no Malawi disse que “soldados solitários” do EI foram responsáveis ​​pelo ataque.

Uma mensagem em inglês do citado dito filipino foi distribuída em vários grupos de bate-papo pró-Estado Islâmico, disse o SITE. Segundo sua informação, o operador escreveu: “Os soldados solitário de Khilafah atacam o coração de Kufar da cidade de Manila no Resort World”.

Dela Rosa explicou que a razão pela qual a polícia não confirmou que foi um ataque terrorista foi porque “simplesmente sempre nos mantemos assim. Estamos alerta, mas não podemos atribuir isto ao terrorismo sem ter uma evidência concreta”.

O post Ataque em cassino nas Filipinas deixa 34 mortos apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

VIA: Polêmica Paraíba

Deixe seu comentário