Crítica social potente vale 14º título da Beija-Flor no Carnaval do Rio

Crítica social potente vale 14º título da Beija-Flor no Carnaval do Rio

14/02/2018 às 20:00 Vista: 76 Vez(es)

Via Uirauna.NET - www.uirauna.net

A Beija-Flor é a grande campeã do carnaval do Rio de Janeiro em 2018. A apuração aconteceu na tarde desta quarta-feira (14) na Praça da Apoteose na capital fluminense. É o 14º título da escola no carnaval carioca. O título veio com o enredo Monstro é Aquele que Não Sabe Amar . Império Serrano e Grande Rio perderam pontos por descumprir regras da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro e foram rebaixadas. A Império Serrano foi penalizada com 0,2 ponto por ter terminado o desfile antes do tempo. Já a Grande Rio foi penalizada com 0,5 ponto por ter estourado o tempo.

 

Beija-Flor foi a última a desfilar na segunda-feira (12) e fez com que toda a Sapucaí cantasse aà capela seu samba-enredo. A escola encenou corrupção e violência na avenida e provocou grande comoção no público presente e também naquele que se manifestava por meio das redes sociais.

A contundente crítica da escola foi inspirada pelos 200 anos do romance “Frankenstein”, de Mary Shelley, para fazer um paralelo com as mazelas brasileiras. O carnaval da escola foi assinado pelo carnavalesco Cid Carvalho. A violência nas ruas do Rio de Janeiro, a corrupção na política e a intolerÂncia religiosa foram alvos dessa grande catarse popular que a escola de Nilópolis levou à Sapucaí.

A Redenção da Tuiuti

Paraíso da Tuiuti , que em 2017 viveu momentos dramáticos, fez um desfile intenso e que agradou muito o público pela franca e aberta crítica política que ostentou. Com o Samba-Enredo Meu Deus, Meu Deus. Está Extinta a Escravidão?, a escola conquistou não só a simpatia das redes sociais, como o 2º lugar no Carnaval carioca. É a melhor posição da história da escola de São Cristóvão.

Disputa intensa pela liderança

Diferentemente da apuração de São Paulo, quando os envelopes do terceiro quesito foram abertos apenas duas escolas polarizavam na liderança com a pontuação máxima possível: Mangueira e Portela. A escola de Madureira assumiu a liderança isolada no quesito Bateria, enquanto que a Mangueira despencou para a sexta posição. Outro quesito bastante duro para as favoritas e que agitou a disputa pelas primeiras posições foi Comissão de Frente. Apenas Beija-Flor e Mocidade conseguiram quatro notas 10 e assumiram a liderança e vice-liderança respectivamente.

Daí em diante, todo quesito foi uma briga de foice. No quesito Alegorias e Adereços, sexto a ser divulgado, a Mocidade assumiu a ponta ao lado da Beija-Flor e da Tuiuti. Depois de anunciado o quesito Harmonia, nova configuração no ranking. A Mocidade assumiu isoladamente a ponta, seguida por Beija-Flor, Salgueiro, Portela, Paraíso do Tuiuti e Mangueira.

O penúltimo quesito, Fantasias, colocou a Acadêmicos do Salgueiro na liderança com a Beija-Flor, mas a escola do Andaraí na frente pelos critérios de desempate. Já que ela ganhou quatro notas dez enquanto que a agremiação de Nilópolis descartou um 9,8 e recebeu um 9,9.

Foi apenas o último quesito, Samba-Enredo, que consagrou a Beija-Flor, com quatro notas 10, campeã do carnaval carioca de 2018.

Além da Beija-Flor, Paraíso do Tuiuti, Salgueiro, Portela e Mangueira voltam a desfilar no fim de semana no desfile das campeãs. A Vila Isabel, que em 2018 teve o carnavala ssiando pelo concorrido Paulo Barros terminou em 9º lugar.

 

Fonte: iG

O post Crítica social potente vale 14º título da Beija-Flor no Carnaval do Rio apareceu primeiro em Uirauna.NET.

VIA: Uirauna.NET

Deixe seu comentário