Em duelo de desesperados, Flu derrota São Paulo com 2 gols de pênalti e respira

Em duelo de desesperados, Flu derrota São Paulo com 2 gols de pênalti e respira

19/10/2017 às 01:00 Vista: 31 Vez(es)

Via Uirauna.NET - www.uirauna.net

Fluminense e São Paulo encararam o confronto na noite desta quarta-feira como decisivo para deixar a zona de rebaixamento mais distante. Por isso é compreensível a festa feita pelos jogadores do time carioca após o apito final. O triunfo por 3 a 1, no Maracanã, no Rio de Janeiro, ajudou a respirar.

Com o resultado desta quarta-feira, o Fluminense soma 38 pontos e é o décimo colocado no Campeonato Brasileiro. Já o São Paulo teve uma noite para lamentar. Manteve os 34 pontos, caindo para a 14ª posição, e viu rivais ameaçados pelo rebaixamento venceram – casos de Chapecoense e Coritiba. O Avaí ainda empatou.

Vale lembrar que Sport, Vitória e Ponte Preta, rivais que estão abaixo do São Paulo, ainda jogam nesta quinta-feira. Ou seja, se vencerem, o time tricolor paulista terminará a 29ª rodada na zona de rebaixamento.

Por isso, ao deixar o campo, os jogadores do clube do Morumbi foram rapidamente para o vestiário, em clima de total velório.

O Fluminense marcou com Henrique Dourado, de pênalti, Sornoza – no lance em que teve falta não marcada em Rodrigo Caio – e Robinho, novamente em tiro de pênalti. O São Paulo descontou com Shaylon já nos minutos finais.

  • Apagão e reclamação

O Fluminense abriu 2 a 0 no placar em um intervalo de dois minutos, aos 22 e aos 23 do primeiro tempo. O primeiro foi com pênalti de Dourado. O segundo foi logo em seguida após o time perder a bola no ataque, ter uma falta não marcada e ver a defesa sofrer o famoso “apagão”, deixando Sornoza livre para marcar.

A cobrança de pênalti foi convertida com perfeição por Henrique Dourado. Como de praxe, ele esperou o goleiro escolher um canto e bateu no outro. Sidão lamentou, mas não tinha o que fazer. Foi a 15ª penalidade e o 15º acerto dele neste Brasileiro.

No minuto seguinte, o São Paulo perdeu a bola dentro da área do Fluminense. No contra-ataque, Scarpa dividiu com Rodrigo Caio – inclusive, fez falta no zagueiro são-paulino – e levou a melhor. Ele partiu até a linha de fundo, entrou na área, cortou Júnior Tavares e rolou a bola para Sornoza, sem marcação, finalizar ao gol.

Os jogadores do São Paulo reclamaram em ambos os lances que resultaram em gols do Fluminense.

No primeiro contestaram a marcação do pênalti. A bola acabou sendo desviada por Júnior Tavares com o braço, dentro da área, mas o árbitro Leandro Pedro Vuaden demorou para apitar e só o fez quando o time paulista já iniciava um contra-ataque. O pênalti, contudo, aconteceu.

Já o lance do segundo gol gerou protestos pela falta de Scarpa e Rodrigo Caio. Sálvio Spinola, comentarista de arbitragem dos canais ESPN, confirmou. “Scarpa não disputou a bola. Ele foi no corpo do Rodrigo Caio e fez a carga. Foi pênalti”.

Os dois gols sofridos em um intervalo de dois minutos mexeram com o São Paulo. O time sentiu o golpe e o Fluminense aproveitou para atacar. Não conseguiu ampliar o marcador, mas terminou a primeira etapa com pelo menos outras três boas chances de gols contra apenas uma do time paulista.

  • Pressão fluminense e desespero são-paulino

O segundo tempo começou até que lento se comparado com os primeiros 45 minutos.

Tanto é que somente aos 12 minutos a torcida viu a primeira boa finalização. Scarpa recebeu a bola na meia direita, cortou para a esquerda e finalizou com força. A bola passou à direita de Sidão. O lance foi bonito e começou com uma rápida troca de passes na defesa fluminense.

Aos 18, a equipe das Laranjeiras quase fez um golaço. A defesa do São Paulo afastou mal uma bola cruzada para a área e Marcos Júnior finalizou de esquerda, de primeira, com a bola no ar. Seria uma pintura caso ela entrasse no gol, mas passou à esquerda de Sidão.

Conforme os minutos foram passando, o Fluminense foi recuado a marcação e dando espaço para o São Paulo. Mas isso não representou um perigo real. O time paulista demostrou nervosismo, errou passes e pecou na organização das jogadas.

O Fluminense deu o golpe final aos 39 minutos. O zagueiro Aborleda empurrou Robinho dentro da área. Pênalti! Na cobrança, o próprio atacante chutou e fez.

O São Paulo até diminuiu o placar aos 43, mas nem exibiu força para reagir. A jogada também contou com a sorte. O meia Maicosuel tocou do lado esquerdo do ataque para Shaylon.  O meia cruzou e a bola desviou na defesa carioca, enganando Diego Cavalieri.

  • Próximos jogos

O São Paulo volta a campo no próximo domingo para enfrentar o Flamengo, no Pacaembu. No mesmo dia o Fluminense visitará a Chapecoense, em Chapecó. Ambos os confrontos serão válidos pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

  • Ficha técnica

FLUMINENSE 3 X 1 SÃO PAULO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18 de outubro de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: José Eduardo Calza e Maurício Coelho Silva Penna (ambos do RS)
Público: 22.999 pagantes
Renda: R$ 303.000,00
Cartão Amarelo: Douglas e Reginaldo (Fluminense)
Gols: Henrique Dourado, aos 22 minutos do 1º tempo, Junior Sornoza, aos 23 minutos do 1º tempo, e Robinho, aos 39 minutos do 2º tempo (Fluminense); Shaylon, aos 43 minutos do 2º tempo (São Paulo).

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Lucas, Gum, Reginaldo e Marlon; Douglas, Richard e Junior Sornoza (Mateus Norton); Gustavo Scarpa, Marcos Junior (Robinho) e Henrique Dourado (Pedro). Técnico: Abel Braga

SÃO PAULO: Sidão; Éder Militão, Robert Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Petros e Hernanes; Marcos Guilherme, Christian Cueva (Shaylon) e Lucas Fernandes (Maicosuel); Lucas Pratto (Thomaz). Técnico: Dorival Júnior

 

Fonte: ESPN

O post Em duelo de desesperados, Flu derrota São Paulo com 2 gols de pênalti e respira apareceu primeiro em Uirauna.NET.

VIA: Uirauna.NET

Deixe seu comentário