Ferramenta permite à população monitorar açudes do Nordeste

Ferramenta permite à população monitorar açudes do Nordeste

23/12/2016 às 14:30 Vista: 177 Vez(es)

Via Uirauna.NET - www.uirauna.net

Uma página na internet com versão interativa de monitoramento de reservatórios de água do Semiárido brasileiro, permite à população acesso a informações atualizadas dos açudes nos nove estados do Nordeste e Minas Gerais. O sistema “Olho N’água” foi lançado esta semana em parceria do Instituto Nacional do Semiárido (Insa) com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

O sistema foi lançado na última quarta-feira (21) e o Olho N’Água já está disponível para o acesso de qualquer pessoa na internet. No projeto tem uma página na rede social Facebook que permite aos internautas receber informações por meio de mensagens em seu perfil, sobre a situação dos reservatórios de seu interesse em Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e Minas Gerais.

olho_nagua

“O planejamento do projeto tem mais de um ano. Antes o monitoramento era feito por meio de um boletim mensal, mas nós notamos a necessidade de lançar um sistema mais interativo, para tornar ele mais participativo para a população. Entramos em contato com a UFCG para gerar essas ferramentas, para que cada pessoas tenha monitoramento dos reservatórios de seu interesse. Ele também está acoplado às redes sociais e as pessoas vão receber informações do nível do seu açude, por mensagens”, explicou o diretor do Insa, Salomão de Sousa Medeiros.

O sistema de monitoramento trabalha com informações de 452 reservatórios localizados no Semiárido brasilieiro, que inclui o Nordeste e o estado de Minas Gerais. Todos juntos totalizam 40.256 hm³ de capacidade máxima de armazenamento de água e abastecem cerca de 24 milhões de habitantes.

O projeto foi desenvolvido por Insa, Laboratório Analyctis do Departamento de Sistemas e Computação (DSC) e Laboratório de Hidráulica II. O Olho N’água integra o Sistema de Gestão da Informação e do Conhecimento do Semiárido Brasileiro (Sigsab), que reúne e disponibiliza informações econômicas, sociais, ambientais e da infraestrutura do Semiárido.

facebook_olho_nagua

Sistema de alerta

No sistema interativo existe a seção “Informe-se” onde o usuário pode realizar uma consulta sobre os níveis dos reservatórios e se cadastrar para receber atualizações através do Messenger da página oficial do Facebook oficial do Olho N’água.

“Ele foi criado para monitorar com as redes sociais. Com ferramenta “informe-se” a pessoa vai receber mensalmente o nível do reservatório que lhe abastece. No Facebook também vai propiciar discussão entre os internautas e o instituto. As pessoas vão poder falar sobre os reservatórios, condições da água e também informar denúncias de possíveis irregularidades”

Simulador de tempo de água

Para 2017, o Insa e a UFCG pretendem desenvolver outra ferramenta associada ao Olho N’água que vai simular o prazo máximo em que cada reservatório vai conseguir abastecer a população. “Fizemos o lançamento da primeira versão e o uso está sendo avaliado neste primeiro momento. A fase seguinte é mostrar a ferramenta de simular o tempo de uso. O internauta vai acessar o sistema e ver por quantos dias aquele reservatório vai conseguir abastecer a população nas condições em que estão”, explicou Salomão de Sousa Medeiros.

Fontes

As informações utilizadas para o monitoramento dos níveis dos reservatórios são provenientes da Agência Nacional de Águas (ANA), Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (AESA), Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC). Além destes, destacam-se a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (COGERH), Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS), Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (FUNCEME), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA) e da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte (SEMARH-RN).

O post Ferramenta permite à população monitorar açudes do Nordeste apareceu primeiro em Uirauna.NET - A notícia em tempo real.

VIA: Uirauna.NET – A notícia em tempo real

Deixe seu comentário