Macarrão, cúmplice do goleiro Bruno no caso Eliza Samudio, deixa a prisão

Macarrão, cúmplice do goleiro Bruno no caso Eliza Samudio, deixa a prisão

03/03/2018 às 18:01 Vista: 257 Vez(es)

Condenado, com o goleiro Bruno Fernandes, pela morte da modelo Eliza Samudio, Luiz Henrique Ferreira Romão, conhecido como Macarrão, deixou a prisão na noite desta sexta-feira (2). Ele obteve autorização judicial para cumprir o resto da pena em regime aberto. As informações são do G1.

Macarrão estava no Complexo Penitenciário Doutor Pio Canedo, em Pará de Minas (MG). A progressão da pena foi concedida na quinta-feira.

Em 2012, Macarrão foi condenado a 15 anos de prisão em regime fechado homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, asfixia e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima” e a mais três anos em regime aberto por sequestro e cárcere privado.

Ao deixar a penitenciária, onde cumpria pena em regime semiaberto, ele falou a jornalistas:

– Só Deus sabe como é difícil passar tantos anos ali dentro. Nunca neguei os delitos que cometi. Nunca me fiz de santinho, coitadinho mas acho que todo ser humano merece uma segunda chance. Infelizmente não tenho como voltar atrás.  Se eu pudesse eu voltaria – disse, segundo o jornal O Tempo.

Eliza Samudio desapareceu em 2010. A Justiça concluiu que Macarrão e Bruno, na época titular do Flamengo, eram responsáveis pela morte dela. Eliza teve um filho com o jogador, que não reconhecia a paternidade.

 Em 2013, Bruno foi condenado a 22 anos e três meses de prisão, sendo 17 anos e seis meses em regime inicialmente fechado. Em 2017, ele chegou a jogar pelo Boa, de Minas Gerais, duas semanas após receber habeas corpus da Justiça. No entanto o hábeas foi cassado e Bruno voltou para a prisão.

O post Macarrão, cúmplice do goleiro Bruno no caso Eliza Samudio, deixa a prisão apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

VIA: Polêmica Paraíba

Deixe seu comentário