MPPB vai investigar suposto pagamento de 'dívidas pessoais' através de licitação feita por Dinaldinho

MPPB vai investigar suposto pagamento de 'dívidas pessoais' através de licitação feita por Dinaldinho

17/08/2018 às 12:00 Vista: 40 Vez(es)

A Prefeitura de Patos vai ser investigada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) por possíveis irregularidades na contratação de um preço superior ao mercado em um pregão presencial para aquisição de combustíveis para a municipalidade. E mais: a suposta existência de um conluio – tipo de combinação –  para escolher empresas em que o atual prefeito Dinaldinho (PSDB) possuía dívidas.

A instauração do inquérito civil está publicada na edição da quinta-feira (17) do Diário Oficial do Ministério Público da Paraíba. A portaria está assinada pelo 4º Promotor de Justiça de Patos, Alberto Vinícius Cartaxo da Cunha.

A possível irregularidade está presente no Pregão Presencial de número 30/2018. A reunião para escolha de proposta foi realizada no dia 31 de julho, por volta das 12h, no Centro Administrativo Aderbal Martins.

O edital da licitação informa que a Prefeitura de Patos visava a contratação dos seguintes itens: 1.920 litros de etanol, 209.280 litros de diesel comum, 338.400 litros de diesel S10, e 268.560 litros de gasolina comum. Se praticado um preço de R$ 4,18, apenas com gasolina o montante giraria em torno de R$ 1,1 milhão.

Confira informação disponível no portal da transparência de Patos:

Tanto no site da transparência da Prefeitura, quanto no Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade (Sagres), não constam o valor do contrato. Vale ressaltar que no sistema do Tribunal de Contas do Estado (TCE) os gastos estão atualizado somente até junho.

 

 

Fonte - Blog do Gordinho 

VIA: Patos Online

Deixe seu comentário