OPERAÇÃO XEQUE-MATE: Fabiano diz que recusou oferta de ter sua defesa paga por Roberto

OPERAÇÃO XEQUE-MATE: Fabiano diz que recusou oferta de ter sua defesa paga por Roberto

23/03/2019 às 11:30 Vista: 90 Vez(es)

O comunicador Fabiano Gomes revelou na noite ontem (22) que recusou oferta de Roberto Santiago para ser defendido na Operação Xeque-Mate por advogados escolhidos e contratados pelo empresário.

A proposta lhe teria sido apresentada em 3 de abril de 2018, quando foi deflagrada a Operação Xeque-Mate, que desarticulou vasto esquema de corrupção em Cabedelo. Naquela data, foram presos o então prefeito Leto Viana e cinco vereadores.

Segundo Fabiano, o seu colega Ruy Dantas foi o emissário de Roberto Santiago. “No dia da primeira fase da operação, Ruy me procurou em nome de Roberto, na minha sala da Arapuan (sistema de rádio e televisão de João Pessoa), onde eu era superintendente da empresa. Lá, nos trancamos por quase uma hora e ele veio me dizer que estava tudo em ordem, que Roberto escolheria meu advogado”, relatou.

“De pronto, não admiti. Disse a ele que os meus advogados escolho eu”, acrescentou, lembrando ainda que após recusar o patrocínio de sua defesa pelo empresário, Ruy Dantas lhe teria perguntado como estava o relacionamento dele, Fabiano, com o ex-prefeito Luceninha e o radialista Olívio Oliveira, ex-secretário de Comunicação da Prefeitura de Cabedelo.

“Zero”, respondeu Fabiano, que inferiu da pergunta, naquele contexto, uma tentativa de Roberto Santiago de usá-lo como intermediário na compra do silêncio de Olívio e Luceninha, história que contou à Polícia Federal nos termos publicados ontem neste blog. O comunicador garante, contudo, que Ruy Dantas não levou adiante a conversa e o assunto ‘morreu’ na resposta.

Olívio e Luceninha fazem parte do rol de denunciados pelo Gaeco (Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado, do Ministério Público da Paraíba) e Polícia Federal por envolvimento em crimes diversos contra o patrimônio público a partir do exercício do poder no município de Cabedelo.

Luceninha, conforme apurou a Operação Xeque-Mate, vendeu a Roberto Santiago a renúncia ao cargo para o qual foi eleito em 2012. Com isso, permitiu a ascensão do amigo do empresário e então vice-prefeito Leto Viana à chefia da Prefeitura e de numerosa quadrilha acusada de assaltar os cofres públicos do município.

Fabiano é apontado nos autos da Operação Xeque-Mate como o negociador da compra de Luceninha. Nas negociações, teria contado com assessoramento direto de Olívio Oliveira e ainda representou o papel do “homem da mala” na trama, encarregando-se de entregar pessoalmente a propina ao ex-prefeito.

O post OPERAÇÃO XEQUE-MATE: Fabiano diz que recusou oferta de ter sua defesa paga por Roberto apareceu primeiro em Polêmica Paraíba.

VIA: Polêmica Paraíba

Deixe seu comentário