TSE suspende ato de extinção de Comissão Provisória do PROS em Picuí

TSE suspende ato de extinção de Comissão Provisória do PROS em Picuí

29/09/2016 às 13:00 Vista: 65 Vez(es)

Decisão do Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu na sessão desta quinta-feira (29), ao conceder liminar em mandado de segurança, ato administrativo do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) que extinguiu a Comissão Provisória do partido em Picuí (PB).

A liminar tem validade até o julgamento final do mandado de segurança.

Foto: Nelson Jr./ SCO/TSE

Relator do processo, o ministro Luiz Fux (foto) entendeu que, no episódio, entre outros aspectos, não foram obedecidos os princípios constitucionais do contraditório e da ampla defesa.

Segundo o ministro, a não concessão da liminar poderia causar prejuízo ao partido e ao próprio processo eleitoral, já que houve escolha, por convenção, dos candidatos da legenda no município e a definição de coligações para as eleições do próximo domingo (2).

“É um mandado de segurança contra essa extinção abrupta e arbitrária da Comissão Provisória do município, que realizou convenção, deliberou sobre a escolha de candidatos às eleições que vão se realizar domingo, e ainda formou as coligações majoritárias e indicou como se formariam. Então, todas essas escolhas, se elas são suprimidas abruptamente e com eficácia retroativa, o que é pior, elas impactam diretamente nas eleições. Daí, surgir a competência da Justiça Eleitoral”, frisou o ministro Luiz Fux, em seu voto que deferiu a liminar.

Segundo o ministro, a eventual destituição de Comissão Provisória “somente se afigura legítima se somente atender as diretrizes e os imperativos magnos, notadamente a observância das garantias fundamentais, constitucionais, do contraditório e da ampla defesa, o que não ocorreu” no caso.

VIA: Paraiba Online

Deixe seu comentário