Vereador acusa bancada de fazer manobra para barrar investigação contra Cartaxo

Vereador acusa bancada de fazer manobra para barrar investigação contra Cartaxo

24/03/2017 às 16:00 Vista: 47 Vez(es)

“Ele tem que aprender que a Câmara Municipal não é a extensão do Centro Administrativo”, foi como reagiu o vereador da bancada de oposição, Bruno Farias (PPS), sobre a interferência do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), que pediu ao presidente da Casa, Marcus Vinícius (PSDB), a reformulação das Comissões Permanentes da Casa.

Conforme o vereador, isso só revela uma arbitrariedade, uma intromissão indevida do prefeito no Poder Legislativo.

“Com essa atitude, o prefeito Cartaxo mostra que está com medo de uma investigação, com medo da atuação livre e independente da bancada de oposição”, disse.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Segundo Bruno Farias, como a Mesa Diretora não atendeu ao pedido do prefeito, restou à bancada governista propor a abertura de quatro CPIs para impedir a apresentação novamente da CPI da Lagoa, o que só revela o pavor do prefeito de ser investigado de verdade, porque as CPI solicitadas pela base governista não têm sentido, não têm fato determinado.

“Isso tudo faz parte de uma manobra política, de fazer uma cortina de fumaça, de um acordo que venha a proteger o prefeito de investigação contra denúncias sérias, fundamentadas contra sua administração. Denúncia de corrupção, a exemplo da obras da Lagoa, que está lastreado em documento da Controladoria Geral da União. Essa denúncia é tão forte que o Ministério Público e Polícia Federal ainda estão investigando o prefeito Luciano Cartaxo e seus auxiliares”,assegurou.

Conforme o vereador, as investigações se estendem ainda a desvio de recursos dentro da Funjop, relativos aos processos licitatórios de eventos realizados pelo órgão da Prefeitura.

“São denúncias contundentes que o prefeito foge como o diabo foge da cruz, em relação a essas investigações”, avaliou.

VIA: Paraiba Online

Deixe seu comentário