Prefeitura faz intervenções artísticas e dá nova ‘cara’ para Galeria Augusto dos Anjos

Centro Histórico

Prefeitura faz intervenções artísticas e dá nova ‘cara’ para Galeria Augusto dos Anjos

19/05/2022 | 21:00 | 46

imagem20-05-2022-01-05-33

A Prefeitura de João Pessoa entrega, neste sábado (21), as intervenções artísticas realizadas na Galeria Augusto dos Anjos, no Centro da cidade. O espaço passou por um trabalho de recuperação realizado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), em parceria com um grupo de grafiteiros. A inauguração acontece a partir das 9h, com a música instrumental do trompetista Emanuel Mattos e um recital de poesia com os escritores homenageados.

A Galeria Augusto dos Anjos, na visão do diretor executivo da Funjope, Marcus Alves, é um espaço nobre de João Pessoa no sentido das vivências e histórias que os moradores, escritores e artistas têm ali. “Quando fizemos essa intervenção foi pensando exatamente nisso, numa forma que teríamos de marcar e destacar simbolicamente o valor da Galeria para quem mora na cidade e também para os visitantes”, pontuou.

Ele lembrou que foram feitas reuniões com os comerciantes da área para que tudo fosse partilhado. A ação é tida pela Funjope como sendo de grande importância para a cidade. “Dá uma cara nova para a Galeria, sobretudo com esse envolvimento dos grafiteiros, uma nova geração de artistas de rua com os escritores. Essa é a beleza da experiência. Estamos unindo diversas gerações de escritores com uma nova geração de artistas grafiteiros”, acrescentou.

Homenagem – Ao todo, a homenagem envolve 17 nomes. Jairo Cézar, Políbio Alves, Sérgio de Castro Pinto, Socorro Aragão, Neide Medeiros, Juca Pontes, Hildeberto Barbosa, Milton Marques, Chico Viana, Fernando Melo, Irani Medeiros, Gonzaga Rodrigues, Elizabeth Marinheiro, José Mário da Silva Branco, além de Bruno Gaudêncio e José Nêumanne Pinto.

Ação – As intervenções incluem painéis em homenagem ao poeta Augusto dos Anjos e a escritores paraibanos que já escreveram sobre o Poeta do Absoluto. Os responsáveis pelas artes são os grafiteiros Waleska Cabral, que assina Saia; Phil Meneses; Rayssa Silva, que assina Maga; Isadora Félix, que assina Pink; Jailson, o Múmia; Fany Miranda; Cybele Dantas, mais conhecida como Cyber; Felipe, que assina Joint; Amanda Dias, que assina Zona, e Kalyne Lima, que assina Klima e está à frente desse trabalho.

“Esse projeto é orgânico, provocativo, inclusivo. Temos a participação majoritária de mulheres, temos artistas de diferentes gerações, temos graffiti, estética vandal, a galeria e sua pluralidade permitindo um projeto com um conceito tão plural”, descreveu Kalyne Lima.

O trabalho também contou com a contribuição fundamental da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) e Autarquia Municipal de Limpeza Urbana (Emlur).

Centro Histórico – A ação na Galeria Augusto dos Anjos faz parte de um projeto da Prefeitura de João Pessoa de garantir vida para o Centro Histórico. A pintura no espaço visa dar visibilidade ao local e chamar as pessoas para visitá-lo.

Intervenções artísticas urbanas também foram realizadas pela Funjope em diversos territórios do Centro Histórico, a exemplo da região do Hotel Globo e no Beco da Malagrida.

  • Texto: Lucilene Meireles Edição: Cristina Cavalcante Fotografia: assessoria

  • Secretarias

    funjope

  • Tags

    Centro Histórico funjope Galeria Augusto dos Anjos grafiteiros intervenções artísticas recuperação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.