Campina Grande realiza I Fórum da Luta Antimanicomial na noite desta sexta | Prefeitura Municipal de Campina Grande

A cidade de Campina Grande terá o seu I Fórum da Luta Antimanicomial na noite desta sexta-feira, 27. O evento, realizado pela Prefeitura de Campina Grande e a Ordem dos Advogados do Brasil, subseção Campina Grande, acontece a partir das 18h no auditório da OAB, no Catolé.

O evento vai contar com a participação dos palestrantes Edmundo Gaudêncio, psiquiatra e professor do curso de psicologia da UFCG; Lívia Sales, coordenadora do programa Saudavelmente, Rede de Saúde Mental Municipal; Gicélia Santana, professora de enfermagem, enfermeira sanitarista e especialista em saúde mental e políticas de saúde e cuidado; e Jullyanne Rocha, professora mestra em psicologia.

imagem28-05-2022-23-05-10 imagem28-05-2022-23-05-11 imagem28-05-2022-23-05-14

Além das palestras, haverá ainda a apresentação da poetisa e enfermeira da Rede de Saúde Mental Municipal, Anne Karollyne, e da dupla musical Sílvia Raquel e Paulo Rangel. O evento é voltado a todos os profissionais, usuários das políticas públicas de saúde mental e estudantes da área.

O evento, contudo, será restrito às pessoas que realizaram as inscrições previamente, uma vez que a procura para participação do fórum foi gigantesca. “É a primeira vez que realizamos o fórum, que tem como objetivo promover uma reflexão constante das políticas públicas da luta antimanicomial”, disse Lívia Sales.

Campina Grande é uma cidade modelo no enfrentamento à política manicomial, tendo desativado o hospital psiquiátrico da cidade há 17 anos e implantando um parque no lugar do hospital, o Parque da Liberdade. Os usuários da rede passaram a ser assistidos em residências terapêuticas por equipes multidisciplinares e têm autonomia e liberdade para viver num contexto assistido de inclusão social.

Além disso, o município tem leitos de psiquiatria dentro de um hospital geral, o hospital Dr. Edgley, para cuidar de forma integral da saúde dessas pessoas. A Secretaria de Saúde, através do programa Saudavelmente, tem uma ampla rede de assistência com seis Residências Terapêuticas, oito Centros de Atenção Psicossocial, um Centro de Convivência, um Ambulatório de Saúde Mental na Policlínica do Catolé e o atendimento psiquiátrico de urgência no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192).

Codecom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.