Projeto Colo pra Mãe: Prefeitura de Campina Grande vai oferecer assistência às mulheres com filhos que tiveram deficiência diagnosticada na gestação | Prefeitura Municipal de Campina Grande

Ações serão desenvolvidas no ISEA em parceria com a coordenação de Políticas para Pessoas com Deficiências

Foi realizada nesta semana, no Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (ISEA), a primeira reunião para implantação do projeto “Colo de Mãe” na maternidade. O projeto vai levar assistência psicológica e social para as mulheres cuja deficiência dos filhos seja diagnosticada ainda na gestação. O objetivo é promover um cuidado precoce com essas mães.

imagem01-06-2022-22-06-12 imagem01-06-2022-22-06-13 imagem01-06-2022-22-06-14 imagem01-06-2022-22-06-16 imagem01-06-2022-22-06-18

Caso algum tipo de anomalia, doença rara ou algum tipo de deficiência seja diagnosticado no bebê, ainda no ventre da mãe, a maternidade comunicará à coordenação da Pessoa com Deficiência do Município (PCD), que imediatamente vai inserir essa mãe no projeto.

A finalidade é disponibilizar um suporte social e psicológico para essas mães, desde a descoberta dessas deficiências na gestação até o dia do parto. Após a alta da maternidade, essa mãe também continuará a ser acompanhada e cuidada em todas as suas demandas pelo Colo pra Mãe.

“Isso ajudará a vivência do luto, que vai ser tão precoce, já no útero, já na gestação, e o tempo desse luto também. Para que a mãe possa se restabelecer e possa se adequar a essa nova realidade de vida e ela já comece a almejar novos voos e a recomeçar aquele sonho tão idealizado de seu filho, mas agora com um filho com deficiência e ela se tornando uma mãe atípica”, disse a coordenadora de Políticas para Pessoas com Deficiência, da Secretaria Municipal de Assistência Social, Edna Silva.

Codecom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.