Secretária de Cultura de Campina Grande é homenageada no Festival da Pamonha da Uninassau | Prefeitura Municipal de Campina Grande

O Centro Universitário Maurício de Nassau, o Uninassau, de Campina Grande, homenageou a secretária de Cultura da cidade, Giseli Sampaio, com a Comenda Maurício de Nassau, durante o 15º Festival da Pamonha, na manhã desta quinta-feira (9).

Giseli Maria Sampaio de Araújo é formada em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), especialista em Comunicação Educacional, mestre em Ciências da Sociedade pela UEPB/UFBA, doutoranda em Estudos Culturais pela UFSM. Foi coordenadora dos Fóruns de Cultura em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e representou o Brasil em Festivais Internacionais de Folclore.

imagem10-06-2022-16-06-13

Além de todo seu repertório profissional e acadêmico, a escolha da secretaria para receber o importante título se deu, segundo o coordenador acadêmico Rodrigo César, pela participação ativa de Giseli na instituição, bem como na idealização do festival e na cultura de forma geral.

“Ela é uma figura muito presente na cena cultural campinense, com destaque para a dança e a organização de eventos. Uma homenagem mais que justa”, disse Rodrigo.

Durante o recebimento da Comanda, a secretária destacou a emoção de ser lembrada em um evento tradicionalmente conhecido não só em Campina Grande, mas no Brasil. Lembrou também sobre o período que integrou a universidade, além de reforçar a honra de ser homenageada em vida.

“Compartilho com vocês que tinha que ser na data de hoje, há exatamente 6 anos eu perdi a minha mãe. Eu estava trabalhando no Parque do Povo, coordenando as quadrilhas e integrando o júri, e chegou a notícia que minha mãezinha havia falecido, e aí eu desabei. Mas foi a arte que me curou, que me salvou. Eu tirei 7 dias de luto, mas eu voltei para trabalhar o restante dos dias do São João, porque eu me sentia viva: entre os artistas, entre as pessoas, na festa junina, então é muito especial para mim”, enfatizou a gestora.

O Festival

Com 15 anos de existência, o Festival oferece uma programação diversificada, com degustação de pamonhas, curso livre, homenagem à personalidade da cultura campinense e apresentações musicais. Essa será a primeira edição do Festival após a pandemia da Covid-19, e a iniciativa tem a finalidade de valorizar a produção local da pamonha.

O Festival da Pamonha iniciou na quarta-feira (08), às 9h30, com o curso de Ficha Técnica e Precificação de Comidas Típicas. À noite, às 19h, aconteceu a solenidade de abertura, com a entrega da comenda Maurício de Nassau. No local, haverá barracas de comidas típicas e apresentações musicais.

Nesta quinta-feira (09), está prevista, por volta das 14h, haverá a degustação das pamonhas pela comissão organizadora do Festival. À noite, às 19h, vai acontecer a cerimônia de encerramento, além da divulgação do resultado do concurso da Melhor Pamonha.

A programação acontece na Instituição, que fica na Rua Antônio Carvalho de Souza, 295, Estação Velha (por trás do Fórum Afonso Campos).

Codecom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.