PL confirma Nilvan como candidato ao governo da Paraíba, Bolinha na vice e Bruno Roberto ao Senado


Compartilhe

O Partido Liberal na Paraíba confirmou os nomes do comunicador Nilvan Ferreira como candidato ao governo  e Bruno Roberto para disputar a vaga ao Senado. A convenção partidária foi realizada no Hotel Garden, em Campina Grande, nesta sexta-feira (5).

A vaga de vice foi preenchida de última hora, anunciada antes da convenção do partido. O escolhido para o espaço foi o empresário Arthur Bolinha, que é do mesmo partido. Ele já concorreu ao cargo de prefeito de Campina Grande, mas não se elegeu. Também eram cotadas para a vaga a médica Anelise Menegesso e Marcela Torres.

Nilvan e Bruno consolidam a candidatura em meio a uma pré-campanha cheia de boatos sobre desistências e alianças que poderiam fazer com outros nomes que estão na disputa eleitoral, entre eles o candidato ao governo, Pedro Cunha Lima (PSDB).

Os dois não são novatos nas disputas eleitorais, mas nunca assumiram um cargo eletivo. Nilvan foi candidato a prefeito de João Pessoa, em 2020, e ficou em segundo lugar, numa disputa em segundo turno.

Bruno Roberto foi candidato a vice-governador, em 2018, na chapa encabeçada pelo então senador João Maranhão. Eles foram derrotados na eleição.

Nilvan Ferreira

Nilvan Ferreira Nascimento nasceu em Cajazeiras, Sertão da Paraíba, em 1973. Tem 49 anos. É comunicador, com atuação em emissoras de rádio e televisão do estado. Entre elas, Rádio Alto Piranhas e Cidade FM de Cajazeiras; Rádio e Tv Arapuan, em João Pessoa; Paraíba FM (Sistema Paraíba de Comunicação), Sistema Correio de Comunicação, também na capital.

Veja também  Em convenção conjunta, MDB e PT confirmam Veneziano, Maísa e Ricardo

Participou da primeira disputa eleitoral em 2020, pelo MDB. Ficou em segundo lugar, com 163.030 votos. Em 2021, filiou-se ao PTB, quando o partido se alinhou ao presidente Jair Bolsonaro. Neste ano, com intervenção no partido, filiou-se ao PL, mesma legenda do presidente.

Bruno Roberto

Bruno Figueiredo Roberto tem 35 anos e é natural de Campina Grande. É formado em Direito pela Unifacisa, com pós-graduação em Direito Tributário pelo Instituto Brasileiro de Direito (IDP). Ocupou funções administrativas no Governo do Estado, tendo sido secretário de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca (2010) e secretário de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (2016).

Participou da primeira disputa eleitoral em 2012, quando concorreu como candidato a vice-prefeito de Campina Grande pelo PR, ao lado da candidata do MDB, Tatiana Medeiros.

Em 2018, foi candidato a vice-governador pelo PR, na chapa encabeçada pelo ex-governador José Maranhão (MDB). Novamente o grupo saiu derrotado nas urnas.

Este ano, acompanhou o pai, o deputado federal Wellington Roberto, na mudança de partido do PR para o PL do presidente Jair Bolsonaro, quando foi alçado como pré-candidato ao Senado.

  • bruno roberto
  • campanha
  • ELEIÇÃO 2022
  • joao pessoa
  • Nilvan
  • paraíba

Laerte Cerqueira

Doutor em Comunicação (UFPE), professor do Mestrado em Jornalismo da UFPB. Autor do livro A Função Pedagógica do Telejornalismo (Insular, 2018). É repórter, editor e comentarista político das TVs Cabo Branco e Paraíba e CBN/PB.

Angélica Nunes

Jornalista formada pela UFPB, com bacharelado em Direito (Unipê). Atua na cobertura política no Jornal da Paraíba, na CBN e nas TVs Cabo Branco e Paraíba.

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Leia também

Conversa Política

Em convenção conjunta, MDB e PT confirmam Veneziano, Maísa e Ricardo

O evento foi no Clube Cabo Branco, em João Pessoa, e estava lotada por militantes dos dois partidos. Veneziano e Ricardo chegaram juntos e estavam acompanhados da vice, Maísa Cartaxo (PT), e do marido dela, Luciano Cartaxo, ex-prefeito de João Pessoa.

Conversa Política

Jô Soares tinha origem paraibana e exaltou força política do estado em autobiografia

O humorista Jô Soares faleceu nesta sexta-feira (5), data em que se comemora o aniversário de 437 anos de João Pessoa. Sua relação com a capital paraibana, no entanto, vai além da fatalidade.

Conversa Política

Maísa na vice de Veneziano é um reconhecimento da força política de Cartaxo em João Pessoa

O nome foi aceito pela Federação PT, PC do B e PV e era da preferência de Veneziano, já que o próprio Cartaxo não estava disposta a ser vice. A  ex-primeira dama, por sua vez, goza de um respeito político que a ajudou na escolha.

Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se na nossa newsletter

      Deixe um comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado.

      Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.