ZERO83

Notícias da Paraíba e Nordeste, futebol ao vivo, jogos, Copa do Nordeste

Mais duas unidades de saúde participam de estudo da vacina da dengue – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

O autônomo Simon Moreno foi o primeiro voluntário a ser vacinado na manhã deste sábado em Guaratiba – Edu Kapps/SMS-Rio

A cidade do Rio de Janeiro iniciou, neste sábado (24/2), o estudo com a vacina contra a dengue em mais duas unidades de saúde, na Zona Oeste. A nova fase também ocorre de forma escalonada, e os usuários elegíveis para a etapa são os cadastrados nos centros municipais de saúde Raul Barroso e Maia Bittencourt, no bairro de Guaratiba. Realizada em parceria com o Ministério da Saúde e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a pesquisa da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) prevê a imunização de 20 mil moradores da localidade na faixa etária de 18 a 40 anos com cadastro ativo em uma das dez unidades de Atenção Primária da região, que foi escolhida para o estudo pelo histórico de registrar muitos casos da doença.

A vacina é reconhecida pela Anvisa e já tem a sua eficácia comprovada. O estudo de Guaratiba vai auxiliar o Ministério da Saúde na tomada de decisão para ampliação de faixa etária, que no momento, na vacinação nacional, contempla a população de 10 a 14 anos. No município do Rio de Janeiro, a vacina para crianças e adolescentes começou nesta sexta-feira (23/02), de forma escalonada, para crianças de 10 anos.

Mudança no critério de seleção dos voluntários

A região de Guaratiba (bairros de Guaratiba, Barra de Guaratiba, Pedra de Guaratiba e Ilha de Guaratiba) tem cerca de 67 mil moradores na faixa etária de 18 a 40 anos cadastrados na Atenção Primária. A pesquisa trabalhará com 20 mil pessoas e, a partir de hoje (24), qualquer cidadão poderá ser voluntário. Não será mais considerado o método adotado anteriormente, que estipulava como critério para definição dos participantes os nascidos nos meses de maio, agosto, outubro e novembro. Todos os voluntários, moradores da região cadastrados na Atenção Primária e dentro da faixa etária estipulada, poderão participar do estudo, exceto gestantes ou pessoas que estejam amamentando, em caso de terem contraído dengue nos últimos seis meses, com problemas de imunodepressão ou se receberam hemoderivados nos últimos três meses. Os interessados em participar podem adiantar o pré-cadastro no link da pesquisa. Após esse passo, os agentes de saúde entrarão em contato para passar mais informações.

– Começamos hoje a vacinar moradores atendidos em mais dois centros municipais de saúde, ampliando nosso estudo aqui na região de Guaratiba. Esses estudos são importantes sempre que uma vacina nova é introduzida. Os voluntários serão acompanhados por dois anos, para que possamos testar a eficácia do imunizante nessa faixa etária – disse o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

A vacinação nos centros municipais de saúde Raul Barroso e Maia Bittencourt, para os usuários elegíveis cadastrados na unidade, seguirá até o dia 1° de março. No dia 2 de março, será iniciada em outras unidades da região. O cronograma com as datas em que cada unidade será contemplada será divulgado posteriormente.

Antes de iniciar a imunização, os participantes preenchem o formulário de consentimento, respondem a um questionário com dados de saúde e fazem um exame de sorologia, que determina quais deles já tiveram contato com algum sorotipo do vírus da dengue. A vacina será aplicada em esquema de duas doses com intervalo de 90 dias, totalizando 40 mil doses. A aplicação da primeira dose corresponde à etapa inicial do estudo. Na segunda fase, os participantes completarão o ciclo de imunização exatos três meses após receberem a primeira dose. A pesquisa terá a duração total de dois anos, período em que os participantes serão acompanhados e os cientistas colherão informações de casos, hospitalizações e óbitos para observar a diferença de comportamento do vírus entre vacinados e não vacinados.

Primeiro voluntário a ser vacinado na manhã deste sábado em Guaratiba, o autônomo Simon Moreno, de 23 anos, morador da região, chegou pontualmente às 8h para participar da testagem e ressaltou a importância da iniciativa.

– A vacinação é fundamental, principalmente nas áreas que estão tendo muitos casos, como Guaratiba. Já estamos vendo mortes por causa da dengue. São poucas, mas nunca se sabe o que pode acontecer mais pra frente, por isso é importante termos a vacina. Não dói nada, e incentiva outras pessoas a também se vacinarem.

Sobre a vacina Qdenga

Fabricada pelo laboratório japonês Takeda, a vacina Qdenga foi aprovada pela Comissão Nacional de Incorporações de Tecnologias (Conitec), do Ministério da Saúde, e incorporada ao Sistema Único de Saúde (SUS). Ela é feita com o vírus vivo atenuado e interage com o sistema imunológico de modo a provocar uma resposta semelhante à gerada pela infecção natural.

O imunizante confere proteção contra os quatro subtipos do vírus da dengue existentes (DENV1, DENV2, DENV3 e DENV4) e por isso deve ser aplicado inclusive em quem já teve a doença.

Categoria:

  • 24 de fevereiro de 2024
  • Marcações: dengue Estudo Guaratiba vacina

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *