ZERO83

Notícias da Paraíba e Nordeste, futebol ao vivo, jogos, Copa do Nordeste

São José decreta estado de emergência contra dengue

Cláudio Souza


Secretaria de Saúde

Com o objetivo de agilizar compras e licitações, a Prefeitura de São José dos Campos decretou, nesta segunda-feira (25), estado de emergência e alerta epidemiológico contra a dengue.

O governo do Estado de São Paulo já havia decretado estado de emergência no início deste mês vinculando que, para fazer repasse para os municípios, cada cidade teria que ter o seu próprio decreto.

É mais uma ação de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti. No último dia 16, a Prefeitura abriu um ‘dengário’ no Hospital de Clínicas Sul, no Parque Industrial (região sul) para ampliar o atendimento aos pacientes com suspeita de dengue na cidade.

O novo espaço para atendimento foi aberto estrategicamente no Hospital de Clínicas Sul devido a demanda da região, que tem maior incidência de casos, correspondendo a mais de 40% dos registros na cidade.

O ‘dengário’ conta com sala de triagem, 30 cadeiras de hidratação, dois consultórios para atendimento médico, testes rápidos de NS1 e funcionará 24 horas, em todos os dias da semana, com equipe dedicada aos casos que necessitarem de reidratação e medicação (via oral ou venosa), tendo capacidade para atendimento de mais de 600 pacientes por dia.

Toda a rede de Saúde, com as UBSs (Unidades Básicas de Saúde Resolve, UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e hospitais públicos da cidade, mantém o atendimento normalmente, com a realização de testes NS1 se necessário.

Comitê

No começo deste mês, São José já havia sido instituído o Comitê de Enfrentamento às Emergências de Arboviroses para coordenar as ações de prevenção, controle e combate aos criadouros.

O comitê intersecretarias teve origem na Sala de Situação contra Arboviroses, instituída pela Prefeitura em 2017 para traçar estratégicas, analisar cenários e antecipar ações.

A cidade também tem um Plano de Contingência criado no início do ano mediante os cenários epidemiológicos.

Ações intensificadas

Desde janeiro último, quando os casos de dengue começaram a aumentar em São José, a Prefeitura tem intensificado as ações contra o mosquito Aedes aegypti, com Operações Casa Limpa, recolhimento de materiais inservíveis que podem ser focos do mosquito, controle de criadouros, visitas nas residências, nebulização nas casas e locais com casos confirmados e ações de orientação e conscientização em praças e escolas.
Já estão sendo realizadas ações conjuntas, envolvendo equipes das secretarias de Saúde (agentes de combate às endemias e agentes comunitários de saúde) e Proteção ao Cidadão (representantes da Defesa Civil e fiscais de posturas que realizam fiscalizações em áreas particulares).

O fumacê tem complementado as ações da Secretaria de Saúde.

As secretarias de Manutenção da Cidade e de Apoio Social ao Cidadão colaboraram com caminhões para recolher os materiais inservíveis.

Guardas civis municipais têm colaborado com drones, que sobrevoam e gravam imagens de imóveis aos quais os agentes de combate ás endemias não têm acesso por estarem fechados.
A Prefeitura também está divulgando em seu site a programação diária de ações contra a dengue.

De casa em casa

As ações na cidade são contínuas. Em 2023, os agentes de combate às endemias visitaram cerca de 900 mil imóveis, atingindo a meta de quatro visitas por ano aos imóveis elegíveis pelo governo do Estado.

São José realiza quatro ADLs (Análises de Densidade Larvária) por ano. Realizada a cada trimestre, a pesquisa é fundamental para acompanhar os níveis de infestação ao longo do tempo, identificando as áreas prioritárias para atuação e norteando as ações de combate ao Aedes aegypti.

Colaboração

É essencial a colaboração dos munícipes, redobrando os cuidados e sendo cordiais com os agentes, deixando-os entrar na casa para avaliação dos quintais, vasos de plantas e ralos. Eles estão trabalhando para garantir a saúde de todos. Conheça os agentes.

Caso identifique terrenos abandonados ou locais que possam ser criadouros do transmissor da dengue, entre em contato pela central 156 (telefone, site e aplicativo).


MAIS NOTÍCIAS

Secretaria de Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *