ZERO83

Notícias da Paraíba e Nordeste, futebol ao vivo, jogos, Copa do Nordeste

Vacina que protege contra o HPV passa a ser adotada em dose única

A vacinação que protege contra o HPV, que tinha esquema de duas doses, passou a ser administrada em dose única. A determinação foi anunciada nesta terça-feira (2), pelo Ministério da Saúde (MS). A vacina é indicada para meninos e meninas de 9 a 14 anos; vítimas de abuso sexual de 15 a 45 anos (homens e mulheres) que não tenham sido imunizadas previamente; pessoas que vivem com HIV; transplantados de órgãos sólidos e de medula óssea; e pacientes oncológicos na faixa etária de 9 a 45 anos.  

A vacina é quadrivalente e protege contra os tipos 6, 11, 16 e 18 do vírus. “Essa prevenção desempenha um papel crucial na prevenção de lesões genitais pré-cancerosas associadas ao colo de útero, além de oferecer proteção contra verrugas genitais. Disponibilizamos o imunizante em todas as salas de vacinas da rede municipal e fazemos campanhas preventivas nas escolas, além de promover ações de conscientização para prevenção”, destacou Fernando Virgolino, chefe da Seção de Imunização da Prefeitura de João Pessoa.  

Sobre a infecção – O HPV é considerado atualmente a infecção sexualmente transmissível mais comum em todo o mundo e o principal causador do câncer de colo de útero. A estimativa do Ministério da Saúde é que cerca de 17 mil mulheres sejam diagnosticadas com a doença no Brasil todos os anos.  

Apesar de se tratar de uma enfermidade que pode ser prevenida, ela segue como o quarto tipo de câncer mais comum e a quarta causa de morte por câncer em mulheres – sobretudo negras, pobres e com baixos níveis de educação formal.  

Segundo nota técnica do Ministério da Saúde, um estudo realizado em 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal (Estudo Epidemiológico sobre a Prevalência Nacional da Infecção HPV/POP Brasil), que incluiu homens e mulheres entre 16 e 25 anos de idade, identificou taxas de prevalência de 52,3% a 63,5% de qualquer tipo de HPV, e taxas de HPV de alto risco de 39,8% a 53,1%.  

Dentre os 12 genótipos oncogênicos do vírus HPV descritos, os tipos 16 e 18 são responsáveis por cerca de 71% dos casos de câncer de colo de útero e por mais da metade dos casos de outros cânceres relacionados ao HPV, enquanto os tipos 6 e 11 são responsáveis por cerca de 90% dos casos de verrugas genitais.  

A vacina HPV quadrivalente incorporada em 2014 no Calendário Nacional de Vacinações do Brasil protege contra os tipos virais de HPV 6, 11, 16 e 18. A prevenção primária, por intermédio da vacinação contra o HPV é, portanto, essencial para a prevenção dos cânceres relacionados a esse vírus e outras doenças associadas.  

Onde receber a dose – A Prefeitura de João Pessoa segue promovendo a prevenção por meio da vacinação em todas as salas de vacinas localizadas nas unidades de saúde da família (USF), policlínicas municipais e no Centro Municipal de Imunização, no bairro da Torre, com atendimento de acordo com o horário de funcionamento de cada serviço.  

Documentação – Para ter acesso a dose, basta o pai ou o responsável comparecer ao serviço com a caderneta de vacinação da criança ou do adolescente, juntamente com um documento oficial, além do Cartão SUS.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *